4 coisas que eu aprendi com Jim Collins sobre criar uma Agência Digital feita para vencer (Mais 3 dicas extras)

Uma das grandes dificuldades dos novos consultores ou donos de agências está na organização do seu modelo de negócio.

São pessoas que tem conhecimento em marketing digital, já sabem o que precisa ser feito para os seus clientes, porém, não sabem para onde eles querem levar suas empresas ou qual caminho eles querem seguir.

Muitos vão vivendo um mês após o outro, equilibrando as contas pessoais e as contas da agência, sendo “salvos” por um cliente novo ou um projeto novo que aparece.

Muitos estão trabalhado duro para garantir que os resultados sejam gerados para os seus clientes, o que está 100% correto, porém, a maioria está trabalhando “NO” negócio e não “O” negócio.

A primeira vez que eu li “Empresas feitas para Vencer” do Jim Collins eu fiquei com a “orelha” doendo de tanta porrada que eu levei.

 

O Problema das agências digitais de hoje…

agencia-ocupada

A maioria das agências que tive contato nos últimos 5 anos, tem basicamente o mesmo padrão. O dono da agência é o “gênio” que entende de tudo e um pouco, geralmente é a pessoa que fecha o contrato com o cliente, cria a estratégia e se certifica que tudo irá acontecer da melhor maneira.

Por outro lado, sua equipe faz somente coisas operacionais, ou simplesmente seguem “ordens”. Se o dono da agência que é o “gênio”, sai de cena, a campanha começa a desabar. BUUUM!

Como eu sei disso? Por que era desse jeito quando eu montei minha agência. Tudo que envolvia negociação, estratégia era comigo. Tudo que envolvia operação, era direcionado para a equipe.

Esse é o modelo que o Jim Collins chama de “GÊNIO com mil auxiliares”.

Quando o dono de uma agência começa a dedicar mais de 50% do seu tempo com atividades operacionais, algo muito negativo começa a acontecer.

Ele para de estudar. Em outras palavras, ele começa a perder sua capacidade de construção de estratégias por que está muito envolvido com o operacional.

Se o dono da agência não está fazendo cursos de qualificação, dificilmente ele conseguirá manter o nível de excelência na estratégia. Explicarei com mais detalhes.

 

O Líder diz qual o caminho e a equipe prepara a jornada

alvo-equipe

Eu tenho procurado retirar um ensinamento de cada situação ,aprendido a cada dia algo que sempre foi ensinado, porém, muitas vezes não prestamos atenção nas coisas básicas.

O verdadeiro líder é aquele que faz com que sua equipe se torne cada vez mais EXCELENTE, ou seja, que sua equipe se torne melhor que ele.

Em outras palavras, a obrigação número 1 de um líder deve ser em treinar seus liderados. Ponto.

Infelizmente, a jornada de muitos consultores e donos de agência tem sido bem solitária. Eles que acabam tendo que cuidar de tudo e estão sempre ocupados demais para cuidar e treinar sua equipe.

Estou fazendo essa introdução para te alertar à pensar na estratégia da sua empresa, observar o mercado, as oportunidades e não ficar dedicando 100% de sua atenção aos detalhes técnicos e operacionais do dia a dia.

Da mesma maneira que você não deve limitar sua equipe a saber somente coisas básicas, sem o incentivo para que eles cresçam e fiquem cada vez melhores.

Como líder seu papel é enxergar o futuro e falar qual o destino, sua equipe será responsável por fazer com vocês sigam pelo melhor caminho. Lembre-se: Não dá para fazer tudo sozinho.

Aceita que é melhor.

Eu estou trabalhando SOZINHO 

Se hoje você é um consultor solitário, a minha recomendação é que você não passe muito tempo nessa condição. Por 6 meses eu trabalhei sozinho, eu chamo esse período de construção da base do meu negócio de consultoria.

Eu entendi que para crescer, sozinho seria impossível. A primeira pessoa a trabalhar comigo, foi minha esposa, Iaponira Oliveira.

Na época ela trabalhava como atendimento publicitário em outra empresa. Como eu já tinha alguns clientes, com o faturamento da minha consultoria o salário dela não era fundamental, então, não foi difícil ela decidir sair do emprego formal.

Juntos, iniciamos o nosso plano de crescimento até aí começamos a fazer contratações.

Na primeira fase cometi alguns erros, pois estava trabalhando no modelo citado anteriormente “GÊNIO + Mil auxiliares”. Eu continuava cuidando de tudo e só tinha pessoas para me ajudar.

Chegamos a ter quase 18 pessoas na equipe, abri uma filial em São Paulo e mantive a matriz em Fortaleza.

Até que entendi que eu estava fazendo praticamente todo o trabalho e sabia que não conseguiria manter aquele rítmo por muito tempo.

Foi quando eu fui para os EUA e descobri o modelo de Agência Digital Enxuta… Você pode conhecer esse modelo de agência assistindo minha palestra gratuita. Faça sua reserva gratuita aqui. 

Empresa Feita Para Vencer

empresas-feita-para-vencer

Depois de conhecer essa nova realidade, na qual eu não deveria ser o centro das atenção, mas a empresa, comecei a estudar diversos estudiosos sobre estratégia e gestão de negócios.

Foi nessa época que decidi começar a construção do Portal Marketing Com Digital e então começar a formar uma equipe enxuta.

Eu descobri fundamentalmente 4 coisas extremamente importantes.

01 – Não queira ser o gênio solitário

Se dedique em aumentar seu conhecimento sobre estratégia, gestão de negócios e campanhas de vendas. Esse conhecimento deve ser compartilhado com sua equipe.

Se você ainda não tem equipe, coloque como meta começar a sua.

02 – Encontre uma brecha de mercado e seja o melhor

Já existem milhares de agências oferecendo sites, aplicativos, gestão de mídias sociais, etc…

Porém, são poucas as agências e consultores capacitados para oferecer campanhas de vendas online. Essa é uma brecha totalmente aberta no mercado brasileiro.

03 – Não vire um técnico, persista na estratégia

Se você está dedicando mais de 50% do seu tempo fazendo coisas operacionais. CUIDADO! Você está virando um técnico, ou seja, perdendo horas preciosas da sua vida fazendo coisas operacionais, ao invés de se desenvolver como um estrategista.

04 – Seja um Líder e forme uma equipe de excelência

Se você criar uma cultura de excelência e se dedicar em formar sua equipe, acompanhar de perto e criar processos organizados, você está construindo um negócio, o que é o mais importante.

Não queira ser insubstituível. Atraia pessoas melhores que você.

Recomendações Extras

É muito importante ter maturidade suficiente para entender os princípios do livro e iniciar um processo gradual de mudança e organização do seu negócio.

Não tente mudar tudo de uma só vez, não vai dar certo. A primeira coisa mais importante que você precisa fazer é definir claramente os passos necessários.

O que eu recomendo que seja seus próximos passos:

01 – Defina claramente qual será o seu modelo de negócio 

Você precisa definir se você será uma agência operacional ou estratégia. Não dá para ser as duas coisas.

Você quer ser pago para criar campanhas de vendas para os seus clientes ou para ficar escrevendo artigos e postando nas mídias sociais?

Essa é a primeira decisão.

02 – Defina claramente qual o escopo você irá oferecer

Quando você chega em um restaurante, qual a primeira coisa que você recebe? Isso mesmo o CARDÁPIO. Por que?

A cozinha está preparada para fazer aqueles pratos, eles são especialistas naquele MENU.

Não dá para você ficar criando um escopo de atividades para cada cliente, isso será uma BAGUNÇA das grandes.

Eu recomendo apenas 3 tipos de escopos.

01 – Consultoria SEO (De R$1.000 à R$1.500 por mês)

02 – Consultoria Sistema de Vendas Online (De R$2.500 à R$5.000 por mês)

03 – Consultoria Campanha de Vendas Online  (De R$5.000 à R$10.000 por mês)

03 – Defina seu perfil de cliente ideal 

Existem donos de agências e consultores que simplesmente aceitam “qualquer um”, não importa qual o tamanho da empresa, área de atuação, se pode pagar pela consultoria, seja bem-vindo.

Eu não recomendo que você faça isso por uma razão bem simples. Fechar o contrato é somente o primeiro passo, o mais importante é gerar resultados para o seu cliente.

Se você definir seu perfil de cliente ideal e se especializar nesse tipo de cliente, você terá um modelo padrão para gerar resultados para esse cliente.

Quando eu recebo um cliente que não está dentro do meu perfil ideal eu simplesmente não aceito, porque arriscar não gerar resultados para uma empresa que está fora dos padrões que foi determinado?

Vou te dar um exemplo. 

Quando eu comecei em 2010, o meu cliente ideal era: “Empresas que já tinham equipe, com programador, redator, analista de mídias sociais… Quero uma empresa para que eu possa liderar a equipe em busca do resultado, pois eu não tenho equipe e não tenho como fazer todo o trabalho”.

Quando aparecia um cliente falando… “Natanael, não tenho equipe, você pode fazer tudo? Eu pago a mais por isso”. A minha resposta era não.

Meus primeiros contratos foram com empresas que já tinham equipe e eu conseguia gerar resultados para todas elas, porque eu ofereci um MENU que eu era especialista na época, que era SEO.

Eu tenho outras recomendações para compartilhar com você, mas vou deixar isso para um próximo artigo… Então se você quer um próximo artigo sobre esse assunto, deixe seu comentário aqui abaixo.

Grande abraço!

PS: Se você quer aprender mais sobre o modelo de negócios de uma agência digital lucrativa e enxuta, faça sua inscrição gratuita aqui. 

 

Natanael Oliveira
Natanael Oliveira é publicitário, Criador do Programa de Formação Expert em Vendas Online, Co – fundador do portal Marketing Com Digital Cursos e autor do livro Seja o Empresário da Sua Ideia.

Deixe o seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *