aumentar vendas negócio ativo empreendedorismo

Negócios ativos geram mais vendas: Saiba se o seu é passivo e veja como mudar a situação

Ser encontrado facilmente não significa que você sempre será escolhido, e isso vale para negócios que estão dentro ou fora da internet.

Abrir as portas e esperar o cliente entrar não é mais uma opção…

Construindo um negócio

No começo deste mês eu assisti a uma palestra online de um grande empreendedor brasileiro. O nome dele é Flávio Augusto, conhecido por ser o fundador da Wise Up, uma escola de inglês.

Para quem não sabe a Wise Up foi vendida em 2013 em uma das maiores transações da área de educação do Brasil: 1 bilhão de reais.

Não, ela não foi vendida por conta de problemas financeiros ou de gestão. Pelo contrário, a empresa estava no seu auge e foi vendida no azul.

E por que eu estou lhe contando isso?

Por que a dica do Flávio Augusto foi o que ele fez para elevar a Wise Up até o seu auge, e isso tem uma forte ligação com os conceitos atuais de marketing

O modelo de negócio passivo

Não estou falando de investimentos ativos ou passivos, mas sim de modelos de negócio.

Em janeiro de 2013 eu conheci o tão famoso SEO que, resumindo de forma bruta e incompleta, tinha como objetivo fazer o seu site aparecer na primeira página do Google.

Quanto maior a sua visualização, maior as suas chances de venda, não é mesmo?

A minha função na aplicação do SEO era criar textos que dessem alguma dica ou resolvessem um problema do público-alvo.

Eu cheguei a escrever, por exemplo, para o blog de uma loja de aluguel de carros. A ideia era dar dicas de turismo em Fortaleza. A ideia era mais ou menos essa:

– Um turista quer saber o que fazer na cidade
– Ele pesquisa pontos turísticos, programação cultural, comidas típicas, entre outras coisas no Google.
– Com técnicas de SEO o texto que eu escrevi seria um dos primeiros resultados para essas buscas.
– O cliente lê, acha a dica válida, e vê que o site oferece vários modelos de carro para alugar
– Por ter gostado do conteúdo e achar que seria bom ter maior mobilidade durante a sua estadia ele contrata o serviço.

No entanto, quem apostava na técnica corria dois riscos:

1- Visibilidade até aumenta as chances, mas não dá vendas garantidas
2- Os resultados do SEO poderiam demorar até 3 meses para aparecer

Eu não expliquei todos os detalhes do meu trabalho, muito menos as outras etapas de SEO – que envolviam outros profissionais além dos redatores – mas já deu pra perceber que o esforço era grande para que a técnica fosse aplicada.

Ou seja, havia trabalho, havia ação. Mesmo assim esse modelo de SEO era passivo.

Ter um modelo de negócios passivo não significa ser preguiçoso ou não fazer nada, significa que você ainda está esperando que os clientes batam à sua porta.

Como disse o Flávio Augusto, uma padaria comum segue o modelo passivo. Todos os dias ela abre as portas e espera que os clientes apareçam para comprar pão.

O modelo ativo de negócios

O que aconteceria se a padaria fizesse um cadastro desses clientes e elaborasse um pacote semanal, mensal ou anual de entrega de pão?

O cliente não precisaria sair de casa todos os dias e pegar uma fila para comprar pão. Ele não teria que ter o dinheiro trocado para facilitar o troco ou usar o cartão de débito todas as manhãs.

O serviço de entrega seria contratado por um período pré-definido, e todos os dias o pão quentinho estaria na casa dele no horário marcado.

Com o mesmo esforço da venda de um pão você vendeu dezenas ou centenas, mas na forma de um contrato.

Com esse modelo você não depende mais esperar pelo cliente. Você já fez a venda várias vezes, mas de uma só vez.

Esse foi um princípio que Flávio Augusto utilizou em suas empresas, aumentando consideravelmente o lucro anual, e que pode ser utilizado com diversos serviços ou produtos.

No modelo ativo de negócios os clientes procuram por você, mas você também procura por eles, e isso pode ser feito de diversas formas.

Aplicando o modelo ativo de negócios no marketing digital

O SEO está presente em mais de uma etapa do marketing digital que segue o modelo de negócios ativo.

Nele, trabalhamos com tráfego orgânico, tráfego pago, estratégias para aumentar os cliques em redes sociais, produção de conteúdo para diversas plataformas (vídeos para Youtube, textos para blog, criação de e-books…), construção de lista de email, recolhimento de feedback, entre outros.

A grande diferença é que deixamos as portas dos negócios abertas, mas também enviamos agentes especiais para conversar com o nosso público-alvo, e é isso que você deve fazer.

Se você ainda não leu, aconselho que leia a nossa série de 5 maneiras efetivas de atrair mais clientes.

Os próximos textos irão tratar de elementos que estão envolvidos na estratégia de vendas, seguindo o modelo de um negócio ativo, como os famosos gatilhos mentais.

Você quer um negócio passivo ou ativo?

Se você quer aprender como transformar seu nome em uma autoridade na sua área de atuação, este é o seu próximo passo ideal.

Webwriter do portal Marketing com Digital e colunista na revista oficial da Nintendo no Brasil. Também trabalha, desde 2006, com a produção de eventos de cultura pop voltados para jovens.

Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *