Mistério resolvido: Quantos artigos você deve publicar no seu blog e qual o tamanho ideal

Existe algo que eu, você e todo ser humano que acessa qualquer meio de comunicação faz todos os dias: seleciona informação.

Nunca se teve tanto acesso a informação como temos hoje, porque estamos tão conectados ao mundo que as vezes essa enxurrada de conteúdo dói, e nós não gostamos de sofrer.

Continue lendo

Iaponira Oliveira
Publicitária, Gestora de conteúdo e Co-fundadora do portal Marketing Com Digital. Realizou projetos de Marketing de Conteúdo em diversas empresas e é responsável por vários treinamentos sobre produção de conteúdo.

Como atrair o seu cliente ideal e parar de falar com o vento

Marketing não é apenas sobre atrair pessoas, ele É sobre pessoas.

Sobre encontrar o melhor meio de se comunicar com alguém de uma forma que ele perceba que você tem algo importante para oferecer.

Continue lendo

Iaponira Oliveira
Publicitária, Gestora de conteúdo e Co-fundadora do portal Marketing Com Digital. Realizou projetos de Marketing de Conteúdo em diversas empresas e é responsável por vários treinamentos sobre produção de conteúdo.

3 dicas rápidas para ter ideias de conteúdos para os artigos do seu blog

Como ter ideias de conteúdo para os artigos do meu blog?

Essa é uma pergunta que vem assombrando muito produtores de conteúdo, mas não precisa ser assim e eu quero te mostrar o por quê.

No vídeo de hoje eu vou compartilhar com você 3 dicas rápidas e que podem ser colocadas em prática agora mesmo.

Continue lendo

Iaponira Oliveira
Publicitária, Gestora de conteúdo e Co-fundadora do portal Marketing Com Digital. Realizou projetos de Marketing de Conteúdo em diversas empresas e é responsável por vários treinamentos sobre produção de conteúdo.

Como reciclar seus artigos antigos e aumentar o número de visitantes do seu blog

Quando você leu o título desse artigo deve ter imaginado que essa é uma proposta um tanto que audaciosa, mas não se preocupe, ela não é apenas completamente possível como bem surpreendente.

Continue lendo

Iaponira Oliveira
Publicitária, Gestora de conteúdo e Co-fundadora do portal Marketing Com Digital. Realizou projetos de Marketing de Conteúdo em diversas empresas e é responsável por vários treinamentos sobre produção de conteúdo.

O que os melhores conteúdos que você já leu na vida tem em comum

Seja a receita de um bolo ou o release de um filme, um artigo sobre e-mail marketing ou dicas de como manter sua casa arrumada todos os dias, os melhores conteúdos que você já leu na sua vida foram construídos com base em 3 pilares, por isso você gostou tanto deles.

Continue lendo

Iaponira Oliveira
Publicitária, Gestora de conteúdo e Co-fundadora do portal Marketing Com Digital. Realizou projetos de Marketing de Conteúdo em diversas empresas e é responsável por vários treinamentos sobre produção de conteúdo.

Como criar um cronograma de pautas para clientes [Planejamento de conteúdo]

Uma dúvida muito frequente entre os consultores de Marketing Digital é sobre como criar um cronograma de pautas para clientes.

Durante 4 anos eu criei planejamento de conteúdo para diversos segmentos, que vão desde acessórios para carros até empresa de mudança internacional.

Nesse processo eu pude atestar que não importa o negócio de um cliente, ele sempre tem mais de um assunto para compartilhar com o público.

Já conversei com consultores que compartilharam comigo o negócio de seus clientes perguntando como seria possível falar sobre aquilo.

Eu sempre respondo que é possível e faço uma atividade para abrir a mente do consultor fazendo com que ele enxergue as possibilidades.

Criar pautas é uma atividade que requer pesquisa e um pouco de trabalho, especialmente se é sobre um assunto que você não domina, porém quanto mais você realizar essa atividade, mais fácil ela vai ficar.

Eu falo por experiência própria, já fiz isso tantas vezes que hoje consigo enxergar uma linha editorial com facilidade em qualquer negócio.

É muito importante que o consultor de marketing digital tenha essa habilidade.

Se você consegue no primeiro contato com o cliente mostrar como você poderia trabalhar o negócio dele, apresentar como faria isso com aquele tema,  as suas chances de fechar um contrato aumentam consideravelmente.

Em um mundo ainda pouco explorado e desconhecido pela maioria dos empresários, que é a internet brasileira, é muito importante apresentar projeções.

Fazer com que o cliente entenda como a roda gira, mostrar que você é bom no que faz.

Nesse artigo eu vou compartilhar com você todos os passos para criar um planejamento de conteúdo e como você deve estruturar a informação e enviar para o cliente.

Vamos lá?

Passo nº 1: Criando a linha editorial

Antes de começar qualquer coisa, você precisa criar a linha editorial. Definir os assuntos que vão ser tratados no blog.

Se você pular essa parte, vai começar a falar sobre assuntos aleatórios e no final não estará falando de nada.

Lembrando que essa linha editorial também vai ser usada para definir os assuntos dos e-books e das redes sociais.

A linha editorial vai ser seu pequeno guia.

Liste os assuntos e use como categorias do seu blog, tudo que for produzido deve caber dentro de alguma daquelas pastas.

Para te ajudar a realizar esse passo eu criei um pequeno checklist de linha editorial, siga o checklist para criar as pautas e depois avance para o próximo passo. Baixe clicando no botão abaixo:

 

Se você é aluno do Expert em Vendas Online, sugiro que assista as 5 aulas que eu disponibilizei na parte de bônus, elas são bem detalhadas.

Passo nº 2:  Crie as pautas

criar-pautas

Agora que sua linha editorial está pronta, você precisa criar as pautas.

Liste as palavras-chaves que você já tem conhecimento e comece a fazer várias buscas sobre o conteúdo relacionado.

Acesse o mini curso pesquisa de palavra-chave assertiva para te ajudar nessa jornada.

É importante que você procure variar as categorias, tentando seguir uma lógica onde os assuntos não sejam repetitivos.

Imagine um blog sobre saúde com três categorias, alimentação,  exercícios e receitas,  uma ordem interesante seria:

Segunda: Alimentação

Quarta: Exercícios

Sexta: Receitas

E quantos artigos por semana?

No mínimo 2. Mas isso vai depender muito da capacidade de produção do cliente, ou a sua, se esse for o seu caso.

O ideal seria um conteúdo por dia.

O interessante de produzir pautas variadas é também a possibilidade de trabalhar estratégias diferentes.

Enquanto você vai escrever artigos que tem mais capacidade de viralizar, artigos mais “pop´s” também é importante criar artigos com foco em termos importantes para o seu negócio.

  • Dentista em Campo Grande
  • Onde encontrar uma boa academia em Santo André
  • Rodizio de Sushi em São Paulo
  • Troca de óleo em Minas Gerais

O objetivo desse artigo é fazer com que o cliente te encontre através dos mecanismos de busca.

Depois disso ele pode te conhecer melhor, ler outros artigos, pegar os seus contatos, deixar o e-mail.

O seu blog sempre vai precisar desse tipo de conteúdo, mas ele nunca deve se resumir a esse tipo de conteúdo.

Passo nº 3: Estruture o cronograma

organize-o-cronograma

Esse é o momento de organizar as informações. O cronograma deve ter uma estrutura de acordo da sua necessidade.

Eu já criei cronogramas bem detalhados, outros bem simples.

Dependendo do cliente existe a necessidade de detalhar todas as informações, como se diz: deixar tudo bem mastigadinho.

cronograma-de-pautas

Alguns clientes que já tem uma produção de conteúdo vão precisar apenas de um cronograma simples, então a escolha da estrutura vai ser sua.

cronograma-de-pautas-exemplo

O mínimo que um cronograma precisa ter é o título e a palavra-chave.

Um cronograma detalhado vai ter mais informações, inclusive a data da postagem que pode ser definida por você.

Definir os dias de postagem é uma atividade importante não apenas pela organização, mas também para o público saiba o que esperar de você.

Outro ponto importante são os mecanismos de busca, que vão identificar que o seu blog é alimentado com frequência,  ponto positivo para o seu blog.

Você também pode deixar detalhado em qual categoria aquele conteúdo deve ficar, para você isso pode ser simples de entender, para o cliente, não.

Se você vai produzir o conteúdo e quer apresentar o cronograma de postagens, elabore um planejamento mensal e detalhe:

–  Frequência de postagem e o dia da postagem

– Palavra-chave

– Título

– Espaço para inserir o link do conteúdo postado ( as vezes o cliente quer acompanhar)

Após realizar a postagem você cola o link do artigo no espaço para o cliente verificar que foi produzido.

Isso também é um atividade que o cliente pode fazer caso ele produza o conteúdo, assim você pode acompanhar se o artigo foi estruturado corretamente.

Minha plataforma favorita para compartilhar planejamento de pautas é o DOCS.

Além de muito simples pode ser editado em tempo real por todas as pessoas que tem acesso ao arquivo.

Mas você também pode utilizar outras plataformas, o importante é que seja prática e simples, paara você e para o cliente.

Para facilitar a sua vida, estou disponibilizando um modelo de cronograma de pautas pronto, você só precisa baixar e preencher as suas informações.

Clique aqui para baixar o cronograma.

Agora mãos a obra, sua missão é começar a colocar todas as dicas em prática e se tiver alguma dúvida, não deixe de me perguntar nos comentários. Tudo bem?

Bom trabalho e até o próximo artigo.

 

Forte abraço!

 

Iaponira Oliveira
Publicitária, Gestora de conteúdo e Co-fundadora do portal Marketing Com Digital. Realizou projetos de Marketing de Conteúdo em diversas empresas e é responsável por vários treinamentos sobre produção de conteúdo.

Como escrever artigos para blog: 3 estratégias para criar e estruturar artigos excelentes

Quando você entende claramente qual a estrutura o seu conteúdo precisa ter, fica muito mais fácil e rápido escrever um artigo excelente.

Eu digo isso por experiência própria. Eu já escrevi artigos sem seguir lógica alguma, tirando tudo da minha cabeça e seguindo a ordem que eu tinha vontade, os conteúdos  não ficavam bons e eu passava horas e horas produzindo, me sentia andando em círculos.

O que faz você gostar de um produtor de conteúdo não é apenas o que ele entrega, mas também como ele entrega, especialmente em um mundo com tantas informações. A forma como você escolhe falar sobre um assunto pode definir quão longe ele vai chegar.

Para você que busca criar artigos excelentes, mas não faz a mínima ideia de como estruturar a sua mensagem e se sente verdadeiramente andando em círculos, como eu já estive, eu vou compartilhar algumas estratégias muito especiais que vão clarear as suas ideias.

Com essa estrutura você vai conseguir entregar a sua mensagem de uma forma eficiente, única e objetiva.

Estratégia 1:  As linhas mais difíceis

ESCREVER-ARTIGO

A primeira frase de um artigo muitas vezes é a mais difícil de ser escrita. Muitas pessoas param e passam muito tempo tentando encontrar as palavras certas, o grande ponto é que não existem palavras certas, existem as palavras que precisam ser ditas, sem muitos rodeios e enfeites.

Quando você tem algo a dizer para alguém, fica horas pensando em como iniciar o assunto?

O começo de um conteúdo precisa ser tão natural como uma conversa, e é nesse ponto que você vai fazer a sua primeira conexão com o seu leitor.

Fale do problema

O público precisa sentir que o seu artigo realmente vai sanar aquela dúvida ou resolver aquele problema, para criar conexões é importante citar situações,  e fazer perguntar se necessário.

Você está nesse grupo?

Você já passou por isso?

Sabe quando você lê algo que parece que foi feito sob medida para você? Essa é a sensação que você precisa causar.

Se você não conseguir criar essa conexão, as chances de que seu conteúdo não seja lido ou que o seu leitor não vire um fã aumentam consideravelmente.

artigo-blog

As conexões precisam ser feitas durante todo o artigo, mas esse primeiro momento é essencial para conquistar a atenção do seu público.

Sua missão nas primeiras linhas é mostrar que você sabe o que o leitor está passando e mais do que isso, você tem uma solução.

template-blog-criar-artigo

Estratégia 2: O corpo do texto

conteudo-recheado

Conteúdos são como histórias, eles precisam ter inicio meio e fim, se você entende a estrutura que vai seguir fica simples deixar o conteúdo bem escrito.

Depois de criar a introdução, que eu expliquei na primeira estratégia, você precisa adicionar o recheio.

O recheio é a parte mais importante, mas ele precisa estar em harmonia com o inicio e fim, por isso antes de começar a escrever o recheio, saiba exatamente que conteúdo você deseja entregar e então podemos começar a estruturar.

Se o seu conteúdo são dicas, truques, passos ou qualquer coisa que tenha quantidade, faça uma lista e decida qual a melhor sequência para apresentá-las.

Se você seguir uma lógica onde cada dica seja complementar a outra, o conteúdo ficará lógico e fácil de absorver.

Mesmo quando um conteúdo não tem uma ordem numérica você precisa seguir uma lógica, mesmo que invisível, então antes de começar a escrever,  decida como você vai entregar as informações, mesmo que essa decisão seja apenas mental, o importante é que você saiba.

Nesse momento eu estou fazendo exatamente isso. Comecei minha estrutura da mensagem pelo topo, por que é por ele que você deve começar.

No guia básico de marketing de conteúdo  eu falo sobre a importância de começar pelo título e seguir de cima para baixo porque essa é uma estratégia extremamente eficiente e simples.

Eu já decidi o que vou entregar nesse artigo e também decidi que todas as informações ficarão divididas em tópicos, como em bolsões.

Evite adicionar ingredientes demais 

Todos nós devemos concordar que ninguém gosta de comer bolo com pouco recheio ou massa com pouco molho, mas se você exagerar na generosidade, vai estragar a sua receita.

Por isso na hora de criar um conteúdo não tente explicar tudo de uma vez só, entregando muita informação e muitas vezes fugindo do que você realmente prometeu.

Você já começou a escrever um artigo e de repente as ideias começaram a pipocar na sua mente como fogos de artifício?

Isso sempre acontece comigo.

Na maioria das vezes que crio um conteúdo tenho várias ideias,  mas em vez de ir adicionando um monte de informação a um conteúdo que eu já estruturei, abro o bloco de notas e digito a minha nova ideia no mesmo instante, descrevendo com detalhes para o caso de eu esquecer.

Com isso evito criar um artigo confuso e sempre tenho temas  para minhas próximas pautas.

Para ligar os conteúdos você deve criar links internos, dando a opção do seu leitor se aprofundar no tema ou ler algo complementar.

 

3. Aprenda a dizer até logo

finalizar-artigo2

Como eu disse no começo desse artigo, um conteúdo precisa de inicio, meio e fim.

Por melhor que seja o seu artigo você não pode terminar o corpo e ir embora, por isso sempre crie um resumo do que você disse anteriormente.

Algo que você pode fazer e que deixa as ideias do conteúdo bem organizadas é um criar uma lista recapitulando o que foi dito.

Após fazer um fechamento das ideias do corpo você adiciona a lista.

 

recapitulando-texto

 

Convide o seu leitor para comentar, pergunte se ele tem dúvidas.

Muitas pessoas se sentem a vontade para comentar, muitas vezes para agradecer pelo conteúdo, mas existem aquelas que não vão comentar a não ser que você peça.

Deixe o seu leitor saber que você quer ajudá-lo.

Pergunte o que ele precisa e ajude de verdade. Responda todos os comentários, se alguém agradeceu o artigo, responda, não ignore o carinho do seu público.

Se alguém perguntou, responda com atenção, fazendo tudo que está ao seu alcance.

Muitas vezes um produto que você tem pode ser vendido no momento de uma resposta, e isso não é errado e nem ruim, contanto que ele realmente ajude o leitor.

Há dois meses estava pesquisando sobre como funciona o metrô de Londres, encontrei um conteúdo muito esclarecedor que foi escrito em 2012.

O conteúdo estava bem posicionado no Google e mesmo em 2016, 4 anos depois, ainda tinha muito acesso e comentários.

A autora respondia todos os comentários, mesmo as dúvidas mais específicas eram tratadas com enorme atenção.

Arrisquei comentar sem ter certeza  se ela  iria me responder, e ela respondeu.

Foi atenciosa e depois que eu agradeci e fiz outra pergunta ela respondeu novamente e deixou o link do Guia de Londres que ela criou.

” Já que você curtiu o meu conteúdo, acho que vai curtir meu guia, tem versão pdf e impressa e eu entrego no Brasil inteiro.”

Eu realmente gostei do conteúdo dela, das percepções de alguém que mora em Londres. Li outros artigos que ela escreveu e também gostei muito, então comprei o guia.

Achei ruim que ela me vendeu? Não.

Se você não pedir ou oferecer, vai ser muito mais difícil criar uma interação com o seu leitor ou vender algo para ele.

Por isso ao mesmo tempo que você nunca pode vender o tempo inteiro, você precisa vender. Essa é a grande diferença entre um blog e um panfleto online.

Você já sabe sobre o que vai escrever no seu próximo conteúdo?

Antes de começar o seu próximo conteúdo, crie sua grade com base nessas 3 estratégias.

Observe quanto tempo você vai levar para construir a grade e depois quanto tempo vai levar para escrever o artigo.

Quanto mais você usar essa técnica, mais rápido e melhor vai escrever, porque você sabe exatamente aonde quer chegar.

E como disse o Gato para Alice:

“Se você não sabe onde quer ir, qualquer caminho serve”.

alice-gato

Dúvidas? Não deixe de perguntar nos comentários, também não deixe de me contar qual está sendo a sua grande dificuldade na hora de produzir conteúdo. Eu quero te ajudar.

Forte abraço e até a próxima pauta.

Iaponira Oliveira
Publicitária, Gestora de conteúdo e Co-fundadora do portal Marketing Com Digital. Realizou projetos de Marketing de Conteúdo em diversas empresas e é responsável por vários treinamentos sobre produção de conteúdo.

4 dicas para quem precisa produzir conteúdo, mas não se acha capaz

Conheço muitas pessoas que se sentem incapazes de escrever um bom conteúdo. Elas costumam listar uma série de motivos para justificar esse fato, mas eu gostaria de destacar dois deles:

  • Não sei escrever corretamente, tenho problemas com a gramática.
  • Não tenho criatividade para escrever, não sei nem por onde começar, isso não é pra mim.

Você se identifica com algum desses problemas? Se a sua resposta for sim, eu gostaria de te dizer que você tem total capacidade de produzir artigos incríveis, mas isso vai depender apenas de você.

Nas próximas linhas eu vou compartilhar algumas dicas muito preciosas com você,  elas podem ser consideradas exercícios, pois são atividades que você vai colocar na sua rotina e que vão te ajudar de uma forma tão surpreendente que você nunca vai deixar de praticar.

Se você aceitar o desafio de colocar esses exercícios em prática, vai se descobrir um excelente produtor de conteúdo.

Dica 1:  Use a gramática do mundo moderno a seu favor

Não sei gramática, vou passar vergonha. Esse clássico motivo é a desculpa perfeita. Como a pessoa acredita que é ruim em gramática,  ela se sente incapaz de escrever algo e passar vergonha, desse modo nunca se aventura a criar um artigo sequer, pois já decidiu que não vai adiantar o esforço.   Se você está nessa categoria, eu tenho duas dicas muito legais para compartilhar.

Em  primeiro lugar você deve lembrar que a língua portuguesa passou por uma modificação, se você não andou lendo sobre as novas regras,  comece a ler um pouco sobre as mudanças hoje mesmo, elas vão simplificar a sua vida.

Além disso, nós temos a tecnologia, quantos programas diferentes você conhece que podem apontar os erros de um texto? Até o Facebook faz isso.

O Google é sempre um aliado na hora de descobrir a forma correta de escrever uma palavra,  mas por algum motivo muitas pessoas não usam. Se estar com dúvida, pergunte para o Google.

Só tenha cuidado com os sites de português de Portugal, algumas vezes eles aparecem no resultado e podem confundir você, é sempre bom verificar se a url do site é .br. Se você parar para pensar escrever corretamente já foi um desafio, em outra época, agora é só questão de escolha, então faça a sua.

Dica 02: A leitura ensina em todos os sentidos

 Em nosso país aprendemos desde cedo a importância da leitura,mas infelizmente a quantidade de brasileiros que tem a leitura como um hábito é mínima. Quantos livros você já leu esse ano?

Ler é um dos exercícios mais completos que existem, porque você consegue aprender inúmeras coisas fazendo apenas uma.

Quando você escolhe ler um livro de negócios aprende preciosas lições, muitas vezes lições que demoraram 20, 30 anos para serem aprendidas pelo escritor, e que são compartilhadas com você a preço de banana.

Esse conhecimento na verdade não tem preço, porque se tivesse seria inacessível, e isso é o que eu mais gosto sobre os livros, eles são um mundo de conhecimento, por um valor simbólico. Quando você está lendo um livro de ficção está viajando pelo mundo, as vezes por um mundo que nem existe, descobrindo coisas novas em lugares muitas vezes impossíveis, mas dentro de você, eles são reais.

Esse momento de ler uma boa história é algo maravilhoso e que pode ser feito de qualquer lugar, um lugar que estejam você e um bom livro.

livros

“Um leitor vive mil vidas antes de morrer, o homem que nunca lê vive apenas uma.”

George R. R. Martin  

A leitura também ensina a escrever bem e de forma criativa. Bons leitores também serão bons escritores. Quanto mais livros você ler, melhor vai escrever. Você vai perceber um aumento significativo no seu vocabulário e também vai sentir algo muito legal, as ideias fluírem da sua mente para serem colocadas no papel.

A forma como você estrutura um texto vai mudar, porque você já leu tantos textos, de tantas formas, que agora tem o seu modelo, que é a mistura do que você mais gostou com o seu estilo particular de escrita.

Sim, você tem um jeito particular de escrever, mas só vai perceber isso escrevendo.

Ler também vai te ajudar a escrever corretamente, uma vez que o seu cérebro vai memorizar as palavras da forma correta, como elas são escritas e não apenas faladas. Esse é inclusive um exercício excelente para aprender a escrever em outras línguas.

Você pode ler sobre tudo, especialmente estar sempre se atualizando sobre os assuntos da sua área, a única coisa que você não pode usar nesse exercício são revistas e blogs de fofoca e celebridades, eles não vão te ajudar nesse processo.

Dica 03: Transforme vídeos em artigos

dicas-produzir-conteudo

Esse é um exercício fácil e absolutamente eficiente. Muitas pessoas tem dificuldades com a escrita, mas são ótimas com as palavras, por isso transformar vídeos em artigos pode ser sua arma secreta para produzir excelentes conteúdos. Escolha um assunto,  grave um vídeo, de preferência em um lugar legal, com imagem e áudios bons.

Escute seu áudio e o transforme em texto, corrigindo eventuais erros de concordância. Suba seu vídeo no youtube e otimize para que ele tenha a possibilidade de ficar bem posicionado nos mecanismos de busca.

Se você não sabe como fazer isso, dê uma olhada no meu mini curso de otimização de vídeos para Youtube dentro do portal de membros. No  blog estruture o seu texto e coloque o vídeo no topo, assim o leitor pode escolher entre ouvir você ou ler o seu conteúdo.

Posso então colocar só o vídeo dentro do meu blog em vez de escrever o artigo? Não.

Você precisa ter os dois ou só o texto. Usar apenas o vídeo no seu blog é muito ruim para conquistar um bom posicionamento nos mecanismos de busca e também para o relacionamento com o seu leitor, se é um blog precisa ter texto, certo?

Esse também é um ótimo exercício para quem não tem tempo, você pode criar o conteúdo em vídeo e contratar um redator apenas para transcrever e postar para você, eu sempre indico esse modelo de trabalho para quem realmente não tem tempo de escrever. Conheci vários empresários que sempre falavam de conteúdo como algo impossível em suas rotinas, até conhecerem esse método.

Dica 04: A prática leva a perfeição

escreva-conteudo

No livro “O ponto da virada”, Malcolm Gladwell, explica que quando você pratica alguma coisa por 10 mil horas, você vira mestre. Os Beatles são um grande exemplo das 10 mil horas antes de ficarem famosos eles praticaram tanto que quando estouraram já eram mestres no que faziam. Isso quebra o mito de que quem não nasce com talento nunca vai ter capacidade.

Algumas pessoas têm talento nato para algumas áreas, outras podem ter mais dificuldades, mas pratique qualquer coisa por 10 mil horas, no começo vai parecer impossível, mas depois vai ficar tão fácil, não porque é fácil, mas porque você já fez aquilo inúmeras vezes para se tornar muito bom.

Recentemente conheci um senhor que trabalha em uma fazenda no estado de Minas Gerais. Ele estava me explicando algumas coisas que tinha implementado na fazenda.

Me contou como amansou um boi, ajudou um cavalo que estava magro porque os outros não gostavam dele e não o deixavam comer direito, como organizou os lugares onde os animais ficavam, em cerca de 30 minutos ele me mostrou algumas coisas que realizou e que melhoraram a vida dos bichos nos últimos 7 meses, que era o tempo que ele estava trabalhando ali.

Me contou também que já fez o parto de uma ovelha e salvou os dois filhotes, pois o veterinário não chegaria a tempo.

E ele me disse:

– Filha, eu não tenho estudo, sou analfabeto, mas eu sei muita coisa porque aprendi desde cedo, desde menino quando morava no nordeste, tenho experiência.

A teoria sem a experiência é morta, se você ler esse artigo e não aplicar o que eu ensinei, nada vai acontecer, mas se aplicar e praticar com afinco, vai perceber que você pode o que desejar, como eu disse no começo desse artigo, só depende de você.

Quais são as suas dúvidas sobre marketing de conteúdo? Não deixa de compartilhar comigo nos comentários,quero te ajudar.

Forte abraço e até a próxima pauta.

Iaponira Oliveira
Publicitária, Gestora de conteúdo e Co-fundadora do portal Marketing Com Digital. Realizou projetos de Marketing de Conteúdo em diversas empresas e é responsável por vários treinamentos sobre produção de conteúdo.

Guia básico de marketing de conteúdo: Os 6 elementos essenciais do conteúdo que vende

Seja útil. Eu tenho repetido isso todas as vezes que crio um curso, escrevo um artigo ou respondo a pergunta de alguém sobre marketing de conteúdo.

A questão é que muitas pessoas têm muito a dizer, querem ser úteis, mas simplesmente não sabem como. Você está nesse grupo de pessoas?

Se sim, eu peço que você dedique seus próximos minutos a leitura desse conteúdo, pois eu preparei esse guia especialmente para você.

1. Escreva para pessoas

como-escrever-conteudo

Nos últimos anos as pessoas tem mergulhado cada vez mais no mundo digital, criado laços, compartilhado coisas em comum, como por exemplo, as comunidades do orkut, que traziam a tona o fato de que nós somos diferentes, mas temos sempre muito em comum.

As empresas têm mudado a forma de comunicação, se adaptado ao que as pessoas querem: humanização.

Quem nunca achou fofo o pinguim do Ponto Frio respondendo as pessoas na maior camaradagem? Ou a prefeitura de Curitiba tirando a maior onda na internet brasileira?

São tantos e tantos exemplos de como as grandes corporações cheias de regras e hierarquias têm estado tão perto do consumidor, falando como um amigo próximo, e você aí querendo falar com seu público formalmente.

As pessoas gostam de ser tratadas com humanidade, atenção, as pessoas gostam de cuidado.

Eu gosto de fazer a seguinte pergunta para alguém que está escrevendo um conteúdo roboticamente: Você falaria assim com um amigo?

A resposta é sempre não.

Recentemente estava ajudando um colega no projeto dele, ele tem um produto que ensina como emagrecer com saúde e fazendo exercícios em casa.

Estávamos gravando um vídeo para o canal dele e antes de começar a gravação ele estava me explicando sobre o assunto do vídeo, umas coisas super legais sobre o nosso organismo e alimentação.

Fiquei encantada com aquelas informações, achei aquilo fantástico, uma quebra de paradigma.

Na hora que começou a gravação ele mudou a expressão e começou a falar como um robô, parei tudo porque o vídeo estava  ficando horrível.

Naquele momento eu disse pra ele relaxar a fingir que a câmera era uma pessoa, que era um amigo que ele estava ajudando. Resultado: o  vídeo ficou super legal, claro, simples, amigável e útil.

Quando começar a escrever um conteúdo, lembre-se de quem o seu público é. Conecte-se com ele, fale a língua dele, use expressões que ele conhece, seja amigável, e nunca, jamais, use termos complicados.

O conteúdo ideal é aquele que qualquer pessoa consegue entender, não importa o assunto.

2. Pare de tratar a palavra-chave como o elemento mais importante

palavra-chave-marketing-de-conteudo

Palavra-chave é realmente importante? Sim.

A palavra-chave é realmente muito importante, assim como as técnicas de SEO que você sempre deve usar nos seus textos, se você não conhece essas técnicas eu sugiro que você dê uma olhada no conteúdo que eu fiz sobre como otimizar o seu blog. 

Mas você não pode matar o seu conteúdo na tentativa de conseguir audiência com aquele termo.

Muitas vezes as pessoas só  se preocupam em focar em conteúdos com muitas buscas, criam títulos ruins colocando a palavra-chave no começo, escrevem artigos rasos, e ainda esperam ter resultado.

Outra falha muito grande é não escrever sobre um assunto porque ele tem um volume baixo de buscas.

Imagine que você decidisse tirar 1 semana de férias, você gostaria muito de ir para Orlando com sua a família, só que essa é a época do ano mais cara e mais lotada.

Em contrapartida você descobriu que por 1/3 do preço você pode passar esse mesmo período em um Resort All inclusive com toda a sua família em Cancún, com toda tranquilidade, pois no México esse período é a baixa estação. Para onde você iria?

Com o conteúdo é  a mesma coisa. Você pode optar entrar na briga por uma palavra-chave difícil, ou pode começar escrevendo sobre conteúdos que tem menos busca, mas que vão te trazer seus primeiros seguidores e clientes.

 

3. O conteúdo começa no título

titulo-marketing-de-conteudo

Grande parte das pessoas escreve o conteúdo, estrutura, coloca as imagens e depois decide como vai ficar o título, e essa é a pior forma de escrever um conteúdo.

Depois de escolher sobre qual assunto você vai escrever, sua primeira missão é criar o título. Crie mais de uma opção,  esse é o momento de usar a sua criatividade e é claro, algumas técnicas para decidir como vai ficar a sua chamada.

Nesse ponto do seu processo de escrita eu sugiro que leia meu artigo onde eu mostro os 10 modelos de títulos criativos para usar em seus conteúdos.

Depois selecione as melhores opções e decida qual vai ser a sua chamada, só então comece a escrever o seu artigo.

Quando você segue seu processo duas coisas acontecem:

1- Você tem mais facilidade de escrever pois sabe exatamente qual promessa você precisa cumprir.

2- Você não corre o risco de chegar ao fim do artigo e ficar limitado na escolha do título, uma vez que você já escreveu tudo e agora tem que criar um conteúdo para aquele título e não o contrário.

Experimente esse processo de começar pelo título, eu garanto que além de mais seguro vai ser muito mais fácil.

4. Escolha imagens de qualidade, não seja chato.

imagem-bonita2

As imagens vão dar aparência a sua mensagem, por isso é fundamental que você escolha imagens criativas e que estejam em alta definição.

Tenho visto muitos blogs utilizar imagens pequenas, destorcidas e chatas. Isso mesmo, chatas.

Imagens chatas são aquelas que não chamam atenção nenhuma, elas estão simplesmente preenchendo um espaço e normalmente são retiradas de bancos de imagens, todo mundo já viu.

Aqui vai um desafio: Você já viu essa moça?

imagem-banco

Não seja chato, use sua criatividade para escolher imagens que fujam do padrão, que façam com que o seu público lembre de você.

Minha dica é que você defina um padrão de tamanho para as fotos que vai utilizar no seu blog. O meu padrão é sempre de 900 de largura.

Como as fotos sempre tem tamanhos diferentes eu faço o upload em alta dentro do WordPress, algo com mais de 1000 de largura, e redimensiono para 900, quando faço isso ele adapta a altura automaticamente para que a foto fique proporcional.

No fim das contas as imagens tem uma diferença quase insignificante na altura, mas estão todas com a mesma largura, o que cria um padrão visual de imagens.

Quando for procurar as suas imagens utilize as configurações avançadas do Google.

Clique na engrenagem no canto direito da tela e marque a opção “configurações avançadas”

imagem-de-qualidadeRole a página e configure o tamanho das imagens, eu sempre escolho a opção maior que 1024×768, assim eu consigo encaixar perfeitamente no tamanho que eu gosto de usar :

qualidade-de-imagem

Depois clique em “busca avançada” (botão azul no final da página) e pronto, ele só exibirá imagens em alta.

Outra dica legal é criar explicações em pequenos gráficos, por mais simples que sejam, além de ilustrar o conteúdo de maneira clara,  o seu leitor pode salvar aquela imagem, ou seja, é algo simples, grátis e muito útil.

 

5.Use Subtítulos

subtitulos

Existe algo que se repete em todos os meus conteúdos: eles sempre tem subtítulos.

Os subtítulos ajudam a organizar as ideias do conteúdo, destacando quando começa e quando termina uma parte importante.

Além de ajudar o leitor, que tem uma visão geral de tudo que você vai apresentar, eles também ajudam na otimização do conteúdo para os mecanismos de busca, uma vez que você utilizou um destaque para aquele termo, o robô do Google entende que ele é importante, então todas as vezes que for escrever um subtítulos faça duas coisas:

  • Use H2 – cabeçalho 2 – para aumentar a fonte e destacar as palavras.
  • Se possível utilize palavras- chaves importantes, mas só faça isso se os termos encaixarem, não force a barra.

Muitas vezes você escreve um conteúdo que pode abrigar várias palavras-chave, nesse momento você pode usar o H2 ao seu favor.

Ex: Guia básico para organizar um casamento

  • Como escolher o buffet do casamento
  • Como escolher o vestido de noiva ideal
  • As melhores flores para casamento
  • Melhores datas para casar

A ideia é abraçar todos os assuntos importantes de um casamento, como existem buscas para todos os termos acima, basta escolher as melhores chamadas e falar sobre os assuntos que as noivas realmente tem interesse.

6. Use links internos

Suivez-moi

Utilize os links internos para levar o seu leitor para outros assuntos que você acredita que sejam do interesse dele.

A ideia é apresentar outros conteúdos do seu blog que sejam complementares ao assunto que você está tratando naquele texto.

No começo desse artigo eu usei um link interno para um conteúdo sobre tipos de pautas, eu fiz isso porque acredito que esse conteúdo é  complementar e vai ser extremamente útil para você.

Isso faz com que você passe mais tempo dentro do nosso blog, o que é bom não apenas em termos de SEO, mas principalmente para construir um relacionamento entre nós.

Quanto mais artigos meus você ler e aprender o que eu ensino, mais você vai me ver como uma autoridade nesse assunto, nós teremos um laço e quando eu te disser que eu tenho alguns mini cursos de marketing de conteúdo que vai te ajudar e muito, dentro do portal marketing com digital, você vai  sentir muito mais confiança e vontade de se tornar um membro Vip e ter acesso a esses cursos, porque você passou a me conhecer e a confiar em mim.

 

Essa é a construção de um relacionamento.

As pessoas sempre estão procurando uma autoridade para seguir em diversas áreas, a prova disso está em diversas situações do nosso dia a dia.

Você pode passar duas horas na fila de um consultório médico porque confia naquele profissional e esperar vale a pena.

Você pode pagar mais caro por um produto de uma marca porque confia que ela tem qualidade e que vai corresponder as suas expectativas.

Você pode pagar caro por um show simplesmente porque acredita que o trabalho daquele artista vale cada centavo, aqueles momentos serão únicos na sua vida. Isso é construção de autoridade.

Então, quando você for criar algo para o seu público, seja o médico excelente, a marca que tem qualidade, o artista que vale cada centavo, só assim você pode conquistar o coração do seu público, ganhar um seguidor fiel e vender o que você quiser.

Em que área você precisa se tornar uma autoridade? Deixa a resposta nos comentários aqui abaixo.

Até o próximo artigo. Abraço.

 

Garanta sua Cópia do Manual de 9 Passos Para Criação de Conteúdos

Iaponira Oliveira
Publicitária, Gestora de conteúdo e Co-fundadora do portal Marketing Com Digital. Realizou projetos de Marketing de Conteúdo em diversas empresas e é responsável por vários treinamentos sobre produção de conteúdo.

10 modelos de títulos criativos para usar em seus conteúdos

Escrever títulos criativos e atrativos é tão importante quanto escrever conteúdos de qualidade, porque são aquelas palavras que você escolheu para encabeçarem o seu texto que vão decidir quem vai e quem não vai ler o que você escreveu. É exatamente nesse ponto que muitos são deixados para trás.

Se o seu blog anda levando rasteiras e sendo deixado para trás simplesmente porque você não aprendeu a escrever títulos, esse conteúdo vai te ajudar e muito a reverter esse cenário.

Eu quero compartilhar com você não apenas alguns modelos de títulos que eu tenho testado e utilizado com sucesso, mas eu também quero te mostrar como pequenas falhas de comunicação podem comprometer toda a estrutura da sua mensagem.

Você alguma vez na sua vida parou diante de uma página de resultados do Google após fazer uma pesquisa e ficou decidindo em qual link clicar? Provavelmente não.

Isso acontece porque quando fazemos uma pesquisa nós levamos segundos para decidir em que link clicar, e segundos para sair daquela página caso ela não resolva o nosso problema.  Simples assim.

Se você está rolando o seu feed de notícias do Facebook, você provavelmente não clica em tudo o que vê, o seu cérebro filtra aquela enxurrada de informação e você clica em algo que realmente chame a sua atenção, algo que de alguma forma te entregue algum valor, mesmo que esse valor seja matar a sua curiosidade.

 

Seja criativo, mostre que você vale a pena

 

Para chegar até aqui e ler as linhas que eu escrevo nesse momento você levou uma fração de segundos para ler o título e perceber que esse conteúdo te interessa.  Você clicou, talvez você tenha rolado até o fim para ver o tamanho do meu conteúdo, como ele foi estruturado e se ele vale o seu tempo.

A questão principal é que você só está aqui porque o título desse conteúdo te chamou atenção. A primeira lição que eu quero que você aprenda é que não é porque você dedicou horas do seu tempo escrevendo um bom conteúdo que as pessoas vão correr para ler.

Se o seu conteúdo é bom de verdade, comece demonstrando isso no título, em vez de se preocupar apenas com a palavra-chave, lembre-se de ser criativo, de despertar vontade no seu leitor, só assim você vai chamar a atenção dele.

conteudo-titulo

Agora que você entendeu que o título não é apenas a cereja do bolo e sim a cobertura inteira, vamos aos modelos de conteúdo.

 

10 modelos de títulos criativos

modelos-de-titulos

 

1. Como + benefícios

O termo  “Como” além de muito prático é com certeza um campeão de buscas no  Google. Mas a grande sacada de utilizar esse termo é não apenas utilizar o termo que as pessoas pesquisam, mas ir além, mostrando quais os benefícios que ela vai ter quando ler o seu conteúdo e aprender aquele como.

Se as pessoas pesquisam:

Como criar um currículo

Você não deve simplesmente usar esse termo para o seu título e ensinar a criar um currículo, você precisa ir além , apresentando os benefícios.

Exemplos:

  • Como criar um currículo campeão e conseguir o emprego dos seus sonhos
  • Como criar um currículo que se destaque em qualquer entrevista de emprego

 

Você percebe o impacto que o benefício cria no título?

 

2. Pergunta + questionamento

Esse tipo de título desperta  curiosidade no leitor porque questiona o conhecimento dele sobre algo.

Se você quer escrever um conteúdo sobre “estresse” e como ele pode afetar a saúde de qualquer individuo, em vez de usar a chamada:

10 sintomas comuns do estresse

Você deve usar:

  • Você reconhece os 10 principais sintomas do estresse?

 

E você? Reconhece?

3. X maneiras

O segredo desse tipo de título é mostrar que você é um especialista no assunto. Sem enrolação você precisa entregar as maneiras mais eficientes de fazer algo, vender algo, enfim, você precisa encurtar o caminho do leitor em uma estrada que você já conhece.

Exemplos:

  • 10 maneiras de criar títulos sem parecer chato
  • 10 maneiras diferentes de fazer arroz
  • 10 maneiras de superar o fim de um relacionamento

 

Você pode trocar o termo “maneiras” por outros sinônimos, vai funcionar também.

 

4. Apresente os fatos

É isso mesmo, apresente os fatos. Entregue a solução no seu conteúdo, além de despertar a curiosidade para os fatos  o seu público também ficará interessado na solução.

Exemplos:

  • 5 doenças hereditárias comuns
  • 3 países que qualquer pessoa pode conhecer

 

 

5. Identificação

Use esse tipo de conteúdo para se conectar ao seu público de uma forma que ele se identifique com o que você escreve.  Ser pessoal nesse tipo de pauta é fundamental, fale com o seu leitor como se você estivesse escrevendo exclusivamente para ele.

 

  • 9 tipos de empreendedores: Em qual grupo você está?
  • 15 desenhos antigos: Qual deles marcaram a sua infância?
  • 8 características de um verdadeiro líder: Quais delas você tem?

6. Como + números

Nessa categoria você vai usar o bom e velho como, só que em vez de utilizar os benefícios, como no modelo do título nº 1 deste artigo, você vai adicionar os números para potencializar o seu título.

 

Exemplos:

  • Como ter um dia extremamente produtivo seguindo 3 regras básicas
  • Como fazer atividade física sem comprometer o seu tempo: 4 maneiras eficientes

 

7. X razões para alguma coisa

Nesse tipo de pauta você deve criar uma lista de razões para alguma coisa. A ideia é mostrar para o leitor porque ele deve tomar alguma ação, como inciar uma atividade, comer algo, comprar algo.

 

Exemplos:

  • 50 razões que provam porque todo mundo deveria ir para a Disney ao menos 1 vez na vida
  • 10 motivos para inserir a Yoga como uma atividade semanal na sua rotina
  • 7 razões que apontam porque pessoas que tem insônia precisam fazer atividade física

 

8. O segredo para alguma coisa

Esse modelo de título parece passado, mas realmente funciona. A ideia de compartilhar algo secreto, algo que não é de conhecimento geral, desperta nas pessoas não apenas a curiosidade de saber o que é, mas a resposta única para algo que até então era desconhecido.

O único erro que você não pode cometer nesse tipo de conteúdo é não entregar o segredo. Tentar criar um título usando esse termo para chamar a atenção do seu público e não entregar o que é prometido pode gerar uma frustração muito grande no leitor.

Adaptando a frase do Tio Ben:

Grandes títulos trazem grandes responsabilidades.

responsabilidade-conteudo

Eu sempre estou falando sobre isso com os meus alunos, se você realmente quer ser uma autoridade na sua área de atuação e ganhar dinheiro com o seu conhecimento, você precisa ser real. Comece entregando conteúdo na medida da promessa dos seus títulos.

 

Vamos aos exemplos:

 

  • O segredo dos conteúdos de sucesso
  • O segredo para emagrecer com saúde e sem precisar fazer dietas malucas
  • O segredo nº 1 das pessoas de sucesso

 

9. Você não precisa ter isso para fazer isso

As pessoas têm crenças sobre algumas coisas que muitas vezes as impedem de realizar coisas que elas desejam muito. Eu tenho visto que esse tipo de crença tem sido objeção em inúmeras áreas. Deve ser sua missão desmitificar alguns conceitos para quebrar a objeção e fazer com que as pessoas sintam-se a vontade para comprar o seu produto ou serviço sem ter medo de que aquilo não é para elas.

Certa vez vi um empresário que ensinava como arrematar imóveis em leilão, o que mais me chamou a atenção na abordagem dele foi o que ele dizia na hora de quebrar a objeção sobre que tipo de habilidade alguém precisava ter para arrematar um imóvel em leilão, ele dizia o seguinte:

– Você sabe ler? Então você pode arrematar imóveis em leilão.

Se uma pessoa sabe ler, ela tem completa capacidade de estudar todas as regras do edital, e aprender com o curso dele como arrematar os imóveis, então quando tudo parecia complicado, ele foi lá e simplificou.

 

Exemplos:

  • Você não precisa ser rico para fazer viagens internacionais
  • Você não precisa parar de comer tudo o que gosta para emagrecer
  • Você não precisa acordar cedo para ter um dia mais produtivo

 

10. Erros

Esse tipo de título desperta no leitor a atenção para coisas que ele não sabia que poderia estar fazendo errado.

Exemplos:

  • 8 erros que tem levado centenas de empresas a falência todos os anos: Você comete algum deles?
  • 9 alimentos que podem ser considerados veneno: Você consome algum deles?
  • Os 10 erros de inglês mais cometidos por brasileiros.

 

Agora que você tem 10 tipos diferentes de títulos para as suas pautas, você não tem mais desculpa para não criar chamadas criativas, use-as ao seu favor e com sabedoria. Como eu disse anteriormente, não esqueça de ser real, as pessoas gostam de pessoas reais, então se você quiser ser autoridade na sua área de atuação, seja útil, seja real.

Quer aprofundar seu conhecimento em marketing de conteúdo?

Eu indico que você se torne um membro Vip do portal Marketing Com Digital. Além dos mini cursos sobre produção de conteúdo, você encontra uma série de treinamentos sobre Marketing Digital e tem acesso ao nosso grupo exclusivo no Facebook.  Te vejo por lá.

Dúvidas? Comentários? Não deixa de compartilhar comigo, me fala sobre qual a sua maior dificuldade com produção de conteúdo que eu quero te ajudar.

Forte Abraço.

anuncio-seja-membro-vip

Iaponira Oliveira
Publicitária, Gestora de conteúdo e Co-fundadora do portal Marketing Com Digital. Realizou projetos de Marketing de Conteúdo em diversas empresas e é responsável por vários treinamentos sobre produção de conteúdo.