vender mais produzir conteudo

Como produzir conteúdo para vender mais?

Não dá mais para fugir dessa verdade, ou sua empresa começa a produzir conteúdo decente ou você irá gastar cada vez mais para vender cada vez menos. Ponto.

Recentemente eu falei sobre Como gerar tráfego orgânico e expliquei em detalhes porque é obrigatório começar agora a investir na geração de tráfego orgânico… Sem mais desculpas.

Mas hoje eu quero lhe orientar em como você deve produzir o conteúdo que será o combustível principal para a geração de tráfego orgânico.

Decidi escrever sobre isso para evitar que você cometa o erro que muitas empresas estão cometendo produzindo artigos que NUNCA irão gerar uma vendinha sequer para contar história.

Eu sei que isso é triste. Mas é a realidade.

Deixa eu explicar.

É muito comum que, no mercado digital, onde tudo muda muito rápido e as informações vão de um lado para o outro e de um idioma para o outro, apareça muitas vezes um grande “telefone sem-fio”.

Lembra de quando você era criança e tinha aquela brincadeira de falar uma frase, que iria passar por todos os colegas, e no final o resultado era bem diferente do original? Isso continua acontecendo dia após dia no nosso mercado.

A busca pela técnica ninja ou a técnica MATADORA é o que tem feito muita gente perder tempo e dinheiro, buscando aquele atalho que só faz você ter que voltar para a estrada depois de ficar perdido em uma rua sem saída.

O telefone Sem Fio e a Produção de Conteúdo

vender mais produzir conteudo 2

O conteúdo sempre foi e sempre será o grande alimento da internet mundial. Se não fosse o conteúdo, seja ele em vídeo, texto, áudio… o que seria da internet? (Pare por alguns segundo e reflita sobre essa verdade profunda).

Imagine você entrar na internet e não encontrar nenhum artigo ou vídeo depois de uma busca por algum termo específico? Triste isso, hein?

Voltando para o assunto principal desse artigo…

Desde o começo da internet moderna, com os mecanismos de busca como o Google, que foi capaz de organizar as informações e categorizar como nenhum outro foi capaz, a internet e o conteúdo se tornaram sinônimos.

Tão logo que a internet se tornou um lugar extremamente populoso, as empresas rapidamente pensaram: “Esse é um ótimo lugar para promover nossos produtos e serviços”.

E nesse contexto surgiu o Google Adwords, Banners, Flashs e o Google Adsense. Nessa geração, jovens em todo o mundo, principalmente nos EUA, ganharam MUITO dinheiro, criando blogs e produzindo conteúdo sobre assuntos diversos.

Funcionava assim:

01 – Você criava um blog sobre algum assunto específico. Exemplo: Alimentação saudável
02 – Você começava a produzir vários artigos com palavras-chaves que as pessoas estavam buscando
03 – As pessoas encontraram seu site nos resultados do Google e consumiam seu conteúdo
04 – As pessoas clicavam nos banners de publicidade e você, como dono do Blog, recebia uma porcentagem desse valor.

Agora que você aprendeu esse modelo, você começava a criar vários e vários blogs, seguindo essa mesma estratégia.

Porém, você é apenas 1 e precisa de MAIS e MAIS conteúdo…
Surgiu então os freelancers produtores de conteúdo a R$1, R$5 e por aí vai…

Depois surgiram os “robôres” produtores de conteúdo… e aí você já sabe onde isso foi parar.

Conteúdos considerados como “Lixo”, sem um pingo de relevância para as pessoas, apenas o ÚNICO objetivo de ranquear uma palavra-chave para gerar visitas e, como consequência, cliques e ganhos com publicidade.

De um lado, o Google faturando com os anunciantes pagando por cada clique. Do outro lado, os donos de Blog faturando com suas comissões…

O problema é que o consumidor, que estava precisando de uma resposta útil, continua sem respostas úteis.

Eu preciso dizer por que esse modelo começou a declinar, anos após ano?

Agora vamos voltar para as empresas.

As empresas sabem que PRECISAM gerar visitantes de maneira orgânica, ou seja, sem a necessidade de pagar por clique. Apesar do investimento em publicidade online ser algo fundamental, ignorar o tráfego orgânico não é algo muito inteligente.

O telefone sem-fio continua atacando com muita força.

A mensagem inicial é essa:”Precisa de conteúdo relevante para AJUDAR o seu público com os seus problemas para que, então, eles possam tomar a decisão de comprar seu produto/serviço”.

Ao final da linha, muitos profissionais escutam algo como: “Produza muito conteúdo para gerar visitas e aumentar as vendas”. Muito conteúdo para pouco resultado…

É nesse cenário que tem muita empresa perdendo tempo e dinheiro. Produzindo conteúdo TODOS os dias, porém, que não são capazes de gerar NENHUMA venda. Por que?

Conteúdo não foi feito para VENDER diretamente. Ele deve ter o propósito de preparar a pessoa para a compra, eliminar dúvidas, gerar confiança, construir autoridade e como consequência disso, GERAR VENDAS.

Simples assim. O conteúdo é a CAUSA, não o efeito.

Sabe qual é a pergunta mais importante que você precisa responder ANTES de produzir um conteúdo? Não?

Então, aqui vai a ÚNICA coisa que você precisa responder antes de produzir qualquer conteúdo para sua empresa, ou até mesmo sugerir alguma pauta para o seu cliente.

A pergunta é: Qual PROBLEMA esse conteúdo irá ajudar a resolver?

Você pode entender “problema” como: 

01 – Dúvida
02 – Objeção a comprar o seu produto
03 – Erros que seu público está cometendo (É o exemplo desse artigo que você está lendo)
04 – Incentivo para tomada de decisão (Por que você deveria investir em X,Y,Z)

Quando você for produzir um conteúdo que tenha o claro propósito de incentivar e preparar o seu público para uma compra, você deve pensar da seguinte maneira:

01 – Dúvida

produzir conteudo gerar vendas

Exemplo: Imagine que você vende consultoria em SEO e seu cliente tem dúvida se vale a pena investir.

Artigo: Vale a pena investir em SEO? Veja 3 motivos para você começar agora.

Nesse artigo seu objetivo será apresentar, em primeiro lugar, qual o grande PROBLEMA em NÃO investir em SEO. O que ele está perdendo? Por que é arriscado? Por que ele deveria mudar isso o quanto antes?

Depois dessa preparação inicial, falando especificamente sobre o PROBLEMA causado pela dúvida, entra o conteúdo de fato.

Exemplo: Agora que você entendeu que é um risco não investir na geração de tráfego orgânico, deixa eu responder uma dúvida que é muito frequente entre os empresários brasileiros.

“Realmente vale a pena investir em SEO?”. Agora você pode começar o seu conteúdo e apresentar os motivos.

O importante é que a primeira parte do seu conteúdo sempre tenha o claro propósito de preparar o público para consumir sua informação relevante, para isso é necessário apresentar o real cenário.

Se você voltar ao primeiro parágrafo deste texto perceberá que eu fiz exatamente isso.

02 – Objeções de Compra 

Esse é o tipo de conteúdo que tem o propósito de remover os obstáculos para a compra do seu produto/serviço que visivelmente estão impedindo seu público de tomar uma ação.

Uma das melhores maneiras de quebrar qualquer tipo de objeção para uma compra consiste em apresentar bons estudos de casos.

Um bom estudo de caso significa contar uma boa história. Essa história precisa apresentar um problema que foi solucionado e detalhar qual o caminho percorrido para alcançar o resultado específico.

Exemplo de um conteúdo de estudo de caso:

– Como conseguimos aumentar as vendas em 30% produzindo 1 artigo por dia.
– Como uma empresa de turismo dobrou suas visitas gravando vídeos de 5 minutos

O objetivo desse conteúdo é sempre mostrar um resultado desejado, porém, contemplando em detalhes o caminho percorrido.

Esse é o tipo de conteúdo que direciona o seu público da zona de dúvida para a zona do desejo de dar um próximo passo.

 

03 – Erros que o público está cometendo

Esse terceiro tipo de produção envolve diretamente mostrar as CAUSAS pelas quais o seu público não está alcançando o objetivo desejado.

Imagine, por exemplo, um consultor de marketing digital que não está conseguindo fechar contratos com empresários em sua cidade.

Esse é o problema: Não estou conseguindo fechar contratos

Agora imagine que eu irei produzir um conteúdo para tratar esse problema, utilizando o modelo de apresentação de erros.

Seria algo mais ou menos assim.:

– O erro número 01 que está te impedindo de fechar contratos de consultoria.

No texto ou vídeo eu falaria sobre a CAUSA do problema ou seja, o grande erro.

Exemplo: “A maioria dos consultores que não estão conseguindo fechar novos contratos estão cometendo o erro que eu considero o número 01. É o erro de tentar vender consultoria ao invés de construir autoridade”.

Não adianta você tentar ser um vendedor de consultoria em marketing digital, você precisa aprender a transformar o seu nome em uma autoridade e atrair a atenção dos empresários.

Você precisa criar uma estratégia para que os empresários procurem você, e não o contrário.

E como você pode construir essa autoridade?

– Passo 01
– Passo 02
– Passo 03
– Passo 04

Agora que você aprendeu o erro que você deve fugir e conheceu os 4 passos, deixa eu te falar qual o seu próximo passo ideal.

Aqui entra a oferta do seu produto/serviço.

 

04 – Incentivo para tomada de decisão (Por que você deveria investir em X,Y,Z)

produzir conteudo gerar vendas 3

Esse é um conteúdo muito semelhante a questão da apresentação dos erros, porém, com uma linha mais de afirmação que alerta.

Nesse tipo de conteúdo o grande objetivo é trabalhar uma listagem completa de grandes benefícios acerca dos resultados que serão gerados pelo seu produto/serviço.

Imagine que eu esteja falando com um consultor de marketing digital que quer fazer parte do meu programa de formação Expert em Vendas Online.

Imagine que eu fosse escrever um texto com o título: “Por que você deve se tornar um Especialista em Vendas Online?”

Nesse artigo ou vídeo o objetivo principal consiste em listar os grandes benefícios e vantagens de adquirir esse conhecimento.

01 – Um especialista em vendas online é valorizado pelo seu conhecimento estratégico e não pela parte operacional

[Detalhar esse benefício]

02 – Um especialista em vendas online fecha contratos de valores maiores

[Detalhar esse benefício]

03 – Um especialista em vendas online fecha contratos com grandes empresas

[Detalhar esse benefício]

04 – Um especialista em vendas online é procurado pelos empresários, e não o contrário

[Detalhar esse benefício]

E assim sucessivamente…

Reforçando, o objetivo consiste em apresentar e EXPLICAR todos os benefícios do produto/serviço

Conclusão

Produzir conteúdo é uma arte de vendas, e não simplesmente jogar palavras ao vento.

Ou você aprende a escrever de maneira inteligente ou você irá perder tempo e dinheiro produzindo conteúdos que não irão gerar resultados para sua empresa ou para os seus clientes.

Sempre que você iniciar a produção tenha em mente que você irá falar sobre um PROBLEMA e uma SOLUÇÃO.

Existem 4 maneiras básicas de falar sobre um problema.

01 – Dúvidas
02 – Objeções
03 – Erros
04 – Incentivo

Lembre-se de que o problema tem duas características.

01 – Problema que o seu público está enfrentando (Dor)
02 – Medo de tomar a decisão de compra.

Seu objetivo como profissional de marketing consiste em criar um cenário na mente do seu público que o seu produto/serviço é a MELHOR opção para resolver o problema dele e que você é uma opção SEGURA para seguir.

Se você conseguir cumprir esses dois pontos, suas chances de conversão serão bem maiores.

Então vamos lá. Se você quer aprender a escrever artigos que geram vendas e como transformar o seu blog em um gerador eficiente de novos negócios, minha sugestão é que você conheça o nosso programa chamado Blog de Negócios.

Como o próprio nome diz, o objetivo desse treinamento é te capacitar nas técnicas e estratégias de produção de conteúdo e geração de tráfego qualificado para que sua empresa ou cliente possa gerar vendas sempre que novos conteúdos sejam publicados.

Clique aqui para conhecer o Programa Blog de Negócios.

Um abraço e até a próxima!

Natanael Oliveira
Natanael Oliveira é publicitário, Criador do Programa de Formação Expert em Vendas Online, Co - fundador do portal Marketing Com Digital Cursos e autor do livro Seja o Empresário da Sua Ideia.

Comentários

  1. Sem dúvida a produção de conteúdo só tem a trazer benefícios para o empresário. É uma forma mais barata e consistente para trazer pessoas interessadas no produto ou serviço que a empresa tem a oferecer e transformá-las em clientes. Ótimo artigo!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *