conteudo gratuito pago marketing

Quando você deve cobrar por um conteúdo e quando ele deve ser gratuito?

Produzir conteúdo gratuito ou pago, eis a questão. A resposta para esta dúvida, que já passou pela cabeça de quase todos que trabalham com marketing de conteúdo, é a chave para o sucesso dos seus conteúdos. Você já conhece a resposta?

Gratuito ou Pago?

Tudo tem seus prós e contras, e você já sabe disso. O problema está quando não sabemos trabalhar com as vantagens e desvantagens de algo, e isso acontece bastante dentro da produção de conteúdo.

Quando meu conteúdo deve ser pago? Quando ele deve ser gratuito? Para responder essas perguntas, é preciso conhecer os prós e contras de cada um.

Vantagens do Conteúdo Gratuito

– É acessível a todos

Qualquer pessoa pode ter acesso a um conteúdo gratuito, independente do seu formato (vídeo, texto ou áudio). Por conta disso, as chances desse tipo de conteúdo ser consumido por uma boa fatia do seu público-alvo são maiores.

– É facilmente compartilhado

Conteúdos gratuitos podem ser compartilhados pela sua audiência, aumentando assim o alcance da sua mensagem.

– Prova a qualidade do seu produto/serviço

Um médico que fez várias cirurgias com sucesso e que participa ativamente de estudos e palestras em sua área de atuação é considerado um bom profissional, tudo isso porque ele tem como provar a sua capacidade através dos feitos mencionados.

Os conteúdos gratuitos permitem que você faça a mesma coisa com a ajuda da internet. Você ou sua empresa podem mostrar o quanto entendem do assunto e quais problemas já ajudaram a resolver.

Isso serve para todas as áreas de atuação, basta que você encontre o problema do seu público.

Com esse tipo de conteúdo é possível conquistar a confiança do público e mostrar que vale a pena fazer negócio com você.

Desvantagens do Conteúdo Gratuito

– Pode ser um esforço jogado fora

Se você produz conteúdos gratuitos sem nenhum tipo de planejamento, ou seja, sem uma estratégia capaz de transformar seu público em cliente, você está jogando fora boa parte do seu tempo e entregando de bandeja a sua audiência para um de seus concorrentes.

Isso acontece porque conteúdos que tiram dúvidas ou resolvem problemas são capazes de aumentar o interesse que a pessoa tem por um determinado tópico.

Se um adestrador de animais publica um conteúdo sobre as vantagens do adestramento sem indicar os seus serviços, a pessoa que consumiu o conteúdo pode se interessar serviço e contratar outro especialista, já que o produtor do conteúdo não indicou o próprio trabalho.

Isso pode acontecer com você, independente do seu setor de atuação.

Seus conteúdos gratuitos, e até mesmo os pagos, precisam seguir uma estratégia eficaz para dar retorno ao seu negócio.

– As Pessoas Têm Menos Paciência Com Conteúdos Gratuitos

Conteúdos gratuitos precisam causar uma ótima primeira impressão em um curto espaço de tempo. Se seu conteúdo demora muito para entregar valor, ou seja, para mostrar que é útil para a pessoa que o consome, pode dizer adeus.

É exatamente por isso que e-books gratuitos não podem ser muito extensos: a pessoa precisa sentir, rapidamente, que está sendo ajudada pelo conteúdo fornecido gratuitamente.

Se demorar muito, ela vai largar o seu conteúdo antes de chegar na parte relevante, e isso é a mesma coisa que nada.

Isso faz com que seja um pouco mais difícil produzir conteúdos gratuitos eficazes.

O seu conteúdo até pode ser grande, desde que contenha informações relevantes desde o começo, mas o ideal é trabalhar com algo curto para poder enviar a pessoa rapidamente ao próximo passo.

Então, Quando e Como Devo Usar Conteúdos Gratuitos?

conteúdo pago gratuito marketing digital

Conteúdos gratuitos devem ser usados para aumentar e classificar a sua audiência de acordo com os interesses de cada individuo.

Eles costumam ser utilizados em conjunto com:

– Remarketing: A pessoa verá anúncios relacionados ao tema do conteúdo visitado, aumentando as chances de clique devido o interesse previamente mostrado.

– Ímãs Digitais: Durante e/ou ao final do seu conteúdo, há uma chamada para um bônus gratuito que serve para entregar valor ao seu público.

– Call to Action com venda: Às vezes o próprio conteúdo é capaz de entregar valor o suficiente para estimular uma venda, que é anunciada através de uma chamada para a ação dentro de um conteúdo.

– Call to Action opt-in: muitas pessoas se inscrevem em listas de email porque gostaram das informações dadas em seu conteúdo e querem saber ainda mais sobre o tema. Isso o ajuda a construir o seu funil de vendas inteligente.

Estas são apenas algumas formas de trabalhar com conteúdos gratuitos.

Conteúdo Pago

conteúdo pago marketing digital

A partir do momento que um conteúdo possui um preço, ele se torna algo exclusivo, mais difícil de ser obtido. A pessoa precisa fazer um certo esforço para obtê-lo, nem que seja somente digitar as informações do cartão de crédito.

E por que as pessoas fazem isso se há vários conteúdos gratuitos de qualidade por aí?

Há dois motivos principais:

– Damos mais valor a algo pago

– O conteúdo pago costuma ser mais completo

Sabe aquela história de que quanto melhor, mais caro? Eu e você sabemos que isso não é uma verdade absoluta, mas mesmo assim é comum acreditar que um conteúdo pago é melhor do que um gratuito.

É por isso que fazemos um esforço maior para obtê-lo.

Além disso, é comum encontrar certas vantagens em um conteúdo pago, como um passo a passo mais detalhado. Eu te disse anteriormente que os conteúdos gratuitos precisam ser menores para que o valor seja entregue rapidamente, não foi?

As pessoas tendem a ter um pouco mais de paciência (ou muito mais) com conteúdos pago, e por isso eles costumam ser mais extensos.

E então, como trabalhar com conteúdos gratuitos e pagos?

Trabalhando com Conteúdos Gratuitos e Pagos

Você pode até trabalhar apenas com conteúdos gratuitos que direcionam para um produto ou serviço, mas não aconselho que trabalhe apenas com conteúdos pagos.

Se quer apostar nos pagos, você precisa dos gratuitos, e a razão é bem simples: se você está vendendo informação, é bom provar, com amostras grátis, que a sua informação é valiosa.

Ao adotar essa lógica, você precisa seguir estes passos:

– Conteúdos Gratuitos não devem mostrar os mínimos detalhes

Conteúdos detalhistas costumam ser extensos e não são consumidos por completo, deixando então de passar a experiência de valor que faz o usuário dar o próximo passo. No entanto, isso não significa que você deve esconder informações da sua audiência.

Neste artigo, por exemplo, falei sobre vantagens e desvantagens, além de algumas formas de como utilizar conteúdos gratuitos ao seu favor. Todas as informações são relevantes, mas nenhuma delas está completamente detalhada para não aumentar o tamanho deste texto.

– Conteúdos Pagos devem facilitar ainda mais o aprendizado

Muitas das técnicas e dicas encontradas nos minicursos exclusivos da área de membros do Portal Marketing com Digital estão disponíveis gratuitamente no blog. Mas qual é a diferença de consumir essas informações aqui (blog) e lá (área de membros)?

A primeira diferença é a cronologia de conteúdo, e saiba que isso ajuda bastante o processo de aprendizado.

Para dar uma variada nos temas e atrair diferentes perfis de público-alvo, é comum que você mescle pautas de assuntos diferentes durante um mesmo mês. Por conta disso, você poderá encontrar artigos com temas relacionados, mas que foram publicados em épocas diferentes.

Eu, como autor, sei juntar os artigos e montar uma boa ordem de leitura sobre artigos com temas relacionados, mas fazer isso é quase impossível para o público.

Essa é a primeira grande diferença dos conteúdos pagos: a ordem de aprendizado já vem completamente definida para o público. Os conteúdos possuem uma sequência lógica, e isso facilita o entendimento e até mesmo a aplicação prática dos ensinamentos logo em seguida.

– Conteúdos Pagos devem mostrar os mínimos detalhes relevantes

Se o seu conteúdo gratuito deixou de abordar alguma coisa para ter um tamanho reduzido, pode ter certeza de que isso será visto de forma detalhada dentro do conteúdo pago.

Aqui no blog, por exemplo, dou várias dicas de produção de conteúdo. Chego até a falar e mostrar exemplos – e utilidade – dos modelos de texto em um artigo.

Na área de membros a história é outra: criei 2 minicursos sobre produção de conteúdos, cada um deles detalhando um aspecto chave do tema principal. As aulas sobre os modelos de conteúdo, por exemplo, ensinam como trabalhar com cada modelo e mostram exemplos desses modelos na prática, para que o aluno tenha um referencial. Fazer isso em um conteúdo gratuito não é impossível, mas o deixaria demasiadamente extenso.

Recapitulando

às vezes é melhor trabalhar apenas com conteúdos gratuitos para promover seus produtos/serviços, mas há casos que as informações que você possuem podem ser utilizadas para criar conteúdos pagos.

– Conteúdos gratuitos também possuem desvantagens, e você precisa saber como lidar com elas para não afetar a sua estratégia

– Conteúdos pagos precisam do suporte de conteúdos gratuitos, que servem como uma amostra grátis de demonstração de qualidade

– Conteúdos pagos podem ser produzidos com informações já disponibilizadas gratuitamente por você. A diferença está na forma que você organiza e explora o conteúdo

Acredito que, agora, você tem uma boa ideia do que precisa fazer para trabalhar de maneira eficaz com o marketing de conteúdo, não é?

Se quiser mais dicas de marketing digital para turbinar os seus negócios com a ajuda da internet, não deixe de conferir a nossa área de membros!

Um abraço e até o próximo artigo

Webwriter do portal Marketing com Digital e colunista na revista oficial da Nintendo no Brasil. Também trabalha, desde 2006, com a produção de eventos de cultura pop voltados para jovens.

Comentário

  1. Achei muito interessante as sugestões sobre usar os conteúdos gratuitos com objetivo.
    Esses quatro objetivos citados fazem a diferença nos resultados. Vou tentar aplicar na minha estratégia.

    Obrigado novamente.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *