produzir conteúdo relevante marketing digital

O que nunca te disseram sobre conteúdo relevante

Tenho duas notícias para você: uma boa e uma ruim.

Notícia boa: criar conteúdo relevante é uma das melhores formas de construir um negócio sólido e lucrativo, ou até mesmo aumentar suas vendas pela internet.

Notícia ruim: talvez você esteja prestes a cometer – ou até mesmo já esteja cometendo – um erro que bote a perder boa parte do seu esforço na criação de conteúdo.

Mas não se desespere. Se esse erro é uma ameaça para você, tenho uma terceira notícia, e ela é ótima…

MCD-banner-horizontal

Mas o que é esse tal de conteúdo relevante

O Natanael Oliveira fez um vídeo explicando o que é e quais são as vantagens do conteúdo relevante. Se esta é a primeira vez que você ouve falar desse termo, sugiro fortemente que assista ao vídeo.

Para quem já sabe, basta refrescar a memória: conteúdo relevante é alguma informação, seja em forma de texto, vídeo, ou áudio, que você está passando para o seu público e que ele possa utilizar para mudar alguma coisa para melhor.

Pode ser uma dica sobre saúde, como economizar dinheiro, aumentar as vendas, ou qualquer outra coisa útil.

Talvez você esteja se perguntando: “Eu já crio conteúdo relevante. Que erro é esse que eu posso estar / estou cometendo?”

É algo mais simples do que parece, e é por isso que é bastante perigoso…

Os erros da produção de conteúdo relevante

Sim, há mais de um erro.

1- Você está fazendo conteúdo constantemente, mas ele nem sempre é relevante

2- Você faz muitos contéudos, e boa parte deles, ou todos, são relevantes

Neste texto, vamos focar apenas no segundo erro (o número #2).

Tudo demais é veneno

conteúdo relevante quantidade texto semana

Eu não sei se você gosta mais de comida doce ou salgada, mas vamos supor que você acabou de almoçar e está na hora de comer aquela sobremesa deliciosa da sua tia, vó, mãe, sogra…

Imagine que hoje é um dia muito especial e, para lhe agradar, ela fez 10 sobremesas diferentes. O melhor de tudo: você adora todas elas.

No entanto, você já está satisfeito do almoço, e sabe que não será capaz de comer as dez. O máximo que você consegue é duas, e olhe lá.

O que foi que aconteceu aqui? Uma overdose de opções dificultou a sua escolha.

Isso me lembra de uma história bem interessante de um advogado que não suporta direito. O nome dele é Victor Damásio, uma figura bem conhecida no cenário brasileiro do marketing digital.

Enquanto cursava a faculdade – que com o passar do tempo fez ele perceber que não gostava de direito – ele começou a se aventurar pelo mundo do marketing digital.

E como ele fez isso?

Victor começou a acompanhar as newsletters de vários especialistas norte-americanos em marketing digital, e isso fez com que ele sempre tivesse material para estudar.

No entanto, isso também deu origem a um grande problema, que é o principal motivo deste texto: ele tinha conteúdo demais em suas mãos.

O próprio Victor disse que “perdeu” alguns anos até conseguir se focar e se organizar para começar o seu negócio, que hoje é um sucesso…

Olá, eu serei seu guia

conteúdo relevante pauta marketing digital

Conhecer várias técnicas e ter várias soluções para expor é algo muito bom, mas será que apresentar tudo isso para o seu público realmente vai ser algo eficaz?

Quando alguém está estudando, uma das melhores coisas a fazer é seguir um roteiro. Dessa forma a pessoa não se perderá e terá certeza de que está estudando as informações necessárias para passar na prova, ou para aplicar conhecimentos específicos em uma atividade.

Você pode ser um perito em Facebook, explicar o passo a passo de 10 técnicas eficazes para aumentar as vendas por meio da rede social, mas será que o João, aquele rapaz que está na sua lista de email, sabe qual das 10 é a melhor para o negócio dele?

Se você tem bons conteúdos, é claro que eles serão atraentes, e isso acaba deixando a pessoa sem ação. São tantas opções que ela não sabe por onde começar.

O João não sabe se é melhor começar com o tráfego pago pelo Facebook Ads, ou se é melhor aplicar o Google Adsense, ou se o remarketing tem uma resposta maior…

Para ele, tudo é novo, tudo é bonito, tudo promete funcionar. Sabe o que pode acontecer nesses casos?

– João pode ficar indeciso por muito tempo e acabar não fazendo nada. Afinal de contas, ele tem todo o seu conteúdo e o de mais 10 experts para acompanhar

– Ele pode tentar tudo, e normalmente isso faz com que ele falhe em tudo, já que é difícil trabalhar com tantas coisas novas ao mesmo tempo

– Ele pode conseguir se focar em só uma coisa, obtendo bons resultados, ou fazer tudo ao mesmo tempo e também conseguir boas respostas. No entanto, pessoas assim são a grande minoria.

E então, o que você deve fazer? Essa é a ótima notícia que eu tenho para você. Há mais de uma solução…

Para se destacar dos demais, dê a mão para o seu público. Mostre qual é o melhor caminho que ele pode seguir em cada etapa.

Foque em um assunto e tente analisar todos os detalhes importantes sobre ele, e só depois que isso estiver bem sólido é que você pode passar para o próximo ensinamento.

Algumas formas de fazer isso:

Delimite um número máximo de conteúdos para cada semana

Conteúdo relevante pautas marketing digital

Será que é preciso escrever um conteúdo por dia?

Blogs que abordam vários aspectos de um tema geral, como marketing digital, podem alcançar audiências diferentes. Por isso, é necessário que você contabilize os coteúdos levando em conta a importância que ele tem para cada um dos seus avatares (público-alvo).

Um site que fala sobre SEO, Design, técnicas de produção de texto, mídias sociais, entre outros pontos do marketing digital, por exemplo, pode ter mais de 7 conteúdos por semana sem nenhum problema, já que ele será acessado por especialistas de cada área e por pessoas que querem começar a investir no marketing digital.

Quando você foca em um nicho realmente muito específico, como emagrecimento rápido e saudável, que é um setor ligado ao segmento da saúde, talvez não seja a melhor opção produzir conteúdos diários.

Faça uma análise do seus temas e dos avatares que você busca atingir. Só isso lhe dirá a quantidade ideal de conteúdo semanal

Distribua os conteúdos de maneira linear

Você organiza pautas?

É preciso criar um planejamento que não preze só pela quantidade de conteúdos. Interligar os temas é algo muito importante. Veja os exemplos abaixo:

1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10

10, 1, 6, 8, 3, 5, 4, 7, 9, 2

O primeiro é linear, segue uma sequência, e você sabe que eu estou fazendo uma contagem progressiva.

Já no segundo, você até entende o valor de cada número, mas o conjunto é desordenado e sem lógica, e é dessa forma que você consegue confundir a cabeça do seu público quando publica conteúdos sem planejamento.

Partindo desse princípio, posso dizer que as razões para planejar as pautas (quantidade e tema) são:

1- É mais fácil organizar uma ordem dos assuntos, que pode ser interligados

2- Além de assuntos interligados, é possível aumentar, aos poucos, o nível dos mesmos, saindo do básico para o intermediário, e depois para o avançado

3- Fazer links entre seus próprios conteúdos será algo bem mais natural e fácil de executar, já que agora eles possuem algum tipo de ordem lógica. Além disso ser muito bom para o posicionamento do seu site no Google, é uma ótima maneira de fazer com que o leitor faça vários “passeios” pelos seus conteúdos.

Crie séries que foquem em um tema específico

É impossível criar uma série sem fazer um planejamento de pauta. Com a experiência que você adquiriu ao organizar as pautas semanais será possível montar um mês/semana temática em ocasiões especiais.

Qual a vantagem disso?

A continuidade das séries é algo que preende as pessoas, e uma boa série pode fazer com que você alcance novas audiências.

Eu mesmo, pouco antes de escrever este texto, estava escutando o terceiro episódio do podcast de uma série sobre pesquisa de conteúdo.

Sabe qual foi o resultado? Decidi que acompanharei todas as edições futuras.

Mas além disso as séries têm outra vantagem…

Criação de bônus e compilação de material

Você pode utilizar as séries ou os conteúdos interligados pelo planejamento de pautas para criar um e-book, um infográfico, um DVD…

As opções são variadas, e o mais importante de tudo: você estará compilando conteúdo relevante e com ordem lógica para o seu público, o que é quase a mesma coisa que entregar a alguém um mapa do tesouro com todo o caminho até o X (com o bônus de algumas anotações sobre como achar o tesouro).

Recapitulando

– Existem dois erros na produção de conteúdo relevante:

1- Achar que faz um conteúdo relevante
2- Fazer um grande número de conteúdos relevantes, além do necessário

– É preciso organizar as pautas de acordo com quantidade e temas

– Fazer séries baseadas em um tema específico é uma boa forma de aumentar o seu alcance e pode ser uma ótima maneira de orientar melhor o seu público

– É possível compilar material (E-books, DVDs, infográficos…) com séries e pautas programadas

– Seja o guia da sua audiência, pois ela não está seguindo você à toa.

Uma última dica: não encare o que foi dito aqui como verdade absoluta. Não precisa ser paranóico e achar que todos os conteúdos têm que estar interligados.

Você só deve tomar o cuidado de não publicar conteúdos com mensagens aleatórias o tempo inteiro, pois sua audiência está esperando por uma indicação de caminho mais certeira.

Como falamos em erros de produção de conteúdo relevante, acredito que seja interessante dar uma olhada no artigo sobre os 7 piores erros de webwriting.

MCD-banner-horizontal

Webwriter do portal Marketing com Digital e colunista na revista oficial da Nintendo no Brasil. Também trabalha, desde 2006, com a produção de eventos de cultura pop voltados para jovens.

Comentários

  1. […] Depois dessa correção de declaração do Google, não precisamos mais nos estender no impacto de um site responsivo nos mecanismos de busca, contanto que você trabalhe seu site e seu conteúdo de forma correta, otimizando suas páginas, imagens e scripts e escrevendo conteúdos de relevância. […]

    Responder

  2. […] Quem faz parte do curso Sistema de Vendas Online ou do SEO na Prática do Natanael Oliveira tem um conhecimento bem mais aprofundado e entende a importância de um site bem otimizado, então esse é SIM um ponto a ser observado com cautela. Depois dessa correção de declaração do Google, não precisamos mais nos estender no impacto de um site responsivo nos mecanismos de busca, contanto que você trabalhe seu site e seu conteúdo de forma correta, otimizando suas páginas, imagens e scripts e escrevendo conteúdos de relevância. […]

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *