video dicas gravacao

7 Dicas Para Quem Quer Começar a Gravar Vídeos e Aumentar a Autoridade

Não sou nenhum expert em vídeos, mas uma coisa eu posso te dizer: produzir vídeos não é nenhum bicho de 7 cabeças. Há pouco mais de 1 ano e meio criei um canal no Youtube e até agora já gravei mais de 250 vídeos. Com a experiência da prática, selecionei 7 dicas para te ajudar a começar as suas gravações. Tá preparado?

As dicas que vou te mostrar a seguir são conselhos que eu gostaria de ter recebido quando estava prestes a começar o meu canal:

1- Você Não Precisa de Equipamentos Profissionais e Grandes Técnicas de Edição

Sinceramente, tudo que você precisa saber de edição é cortar cenas e adicionar alguma imagem (caso necessário), e essas duas coisas são tão simples que em uns 5 minutos ou menos você pode aprender isso.

Claro, muitos profissionais por aí usam vinhetas e efeitos especiais para apresentar seus nomes ou algo do gênero, mas se você achar que precisa de tudo isso pra começar…

Bem, você vai demorar bastante e provavelmente sempre usará essa desculpa e nunca começará a produzir seus vídeos.

Você não precisa de vinheta, não precisa de efeitos bonitos e imagens lindas em seus vídeos.

A única coisa mais “complicada” que TALVEZ você precise fazer é sincronizar o seu áudio, algo que só acontece com quem usa um microfone externo para captar a voz.

Mas fique tranquilo. Sincronizar o áudio também é algo muito prático e que pode ser aprendido em questão de poucos minutos. Uma vez que você aprende, nunca mais se esquecerá.

Quanto aos equipamentos… é bem provável que o seu celular dê conta do recado. Hoje em dia os smartphones possuem boas câmeras, então você não precisa se preocupar em comprar uma câmera só para isso, pelo menos não agora no começo. Agora é hora de meter as caras na produção e aprender a gravar.

2- Faça Vídeos de Curta Duração

Presta atenção nessa dica porque ela não será igual aos conselhos que você vê por aí sobre vídeos de curta duração.

Todo mundo diz, e com razão, que vídeos curtos, principalmente em plataformas como o Youtube e o Facebook, dão um retorno maior porque as pessoas não têm paciência para assistir a um vídeo muito longo.

De fato, isso é verdade. Vários produtores de conteúdo indicam que seus vídeos sejam curtos, com duração de 3 a 5 minutos.

É claro que isso depende de muitos fatores, mas não vamos entrar nesse mérito por aqui, ok?

O que eu quero que você entenda é o seguinte…

Você, como novato na produção de vídeo, deve evitar gravar vídeos longos. Aqui estão alguns motivos:

– Quanto maior o vídeo, maior o tempo de edição, e você ainda não está acostumado a editar, não é mesmo? Isso fará com que você demore para terminar o produto final e tende a desmotiva-lo.

Mesmo que alguém edite para você, há outro problema:

– Você ainda não é amigo das câmeras (ou do microfone, para quem está gravando uma apresentação de slides, por exemplo). Vídeos longos aumentam a chance de que você sinta um desconforto durante a gravação e isso será expressado pela sua linguagem corporal ou pela sua voz. Pode ter certeza de que esse desconforto é transmitido para o espectador, e isso não é bom…

– Se estiver usando um microfone externo para captar o áudio, saiba que é “comum” que o áudio comece a dessincronizar em vídeos mais longos, mesmo depois de feita a sincronização inicial. Isso não é um grande problema para quem já está acostumado a editar, mas talvez seja um problema muito chato para você.

– Depois de completamente editado, meu primeiro vídeo ficou com 21 minutos de duração. Sabe em quanto tempo ele foi gravado? 3h30min. Sim, foi mais ou menos isso. E não estou contado com as pausas que foram feitas.

No começo, até vídeos mais curtos, de 5 minutos, podem demorar 3, 4 ou 5 vezes o tamanho do produto final para serem gravados. Isso faz com que você fique suado, descabelado e, principalmente, impaciente. Por isso, opte por fazer vídeos curtos.

OBS: um gel ou outro tipo de produto fixador podem ajudá-lo com relação ao penteado.

3- Não tenha vergonha de Gravar

Há vários motivos para isso, mas não vamos entrar nesse mérito. A questão aqui é uma só: você quer ser conhecido pelo seu público e gerar mais resultados para o seu negócio? Se a resposta for sim, é melhor começar a se preparar para gravar vídeos.

É possível começar com vídeos em que você não aparece na frente da câmera, como já falei em outro texto sobre produção de vídeos.

No entanto, é bom não usar isso como desculpa. Há pessoas que já começam com uma desenvoltura maior na frente das câmeras e há pessoas que não, no entanto, posso GARANTIR algo para você:

Todo mundo melhora com o tempo. Os vídeos do meu canal, por exemplo, são gravados em parceria com um amigo, e eu comecei com uma desenvoltura melhor do que a dele na frente das câmeras, mas o meu melhor naquela época ainda era muito ruim.

Hoje, depois de mais de 1 ano trabalhando com isso, estamos com uma desenvoltura muito melhor, e isso foi algo que melhorou aos poucos.

Além disso, não é algo que acontece apenas conosco. Vários produtores de conteúdo especializados nos mais diversos temas passaram por isso. A prática constante melhora a desenvoltura, isso é um fato, mas para isso é preciso começar e CONTINUAR a gravar.

4- Escolha bem a sua roupa

Isso que eu vou te dizer agora não foi exatamente um problema para mim, mas apenas por conta do meu público, que é composto por adolescentes ou jovens adultos que buscam por entretenimento, contudo, pode ser um problema para você caso os seus vídeos sejam de negócios.

Tome muito cuidado com a sua roupa. Você costuma se encontrar com o seu público vestindo uma camisa regata e calção? Se a resposta for não, leve isso em consideração e escolha outra roupa.

Vale lembrar que isso não é uma regra de ouro e que você pode fugir desta dica, mas tudo depende da situação.

Se for gravar um vídeo enquanto estiver na praia, por exemplo, é aceitável que apareça com trajes comuns de quem vai à praia. No entanto, este tipo de situação é mais comum para quem pública vídeos com muita frequência em diferentes ambientes para gerar um relacionamento mais forte com a audiência.

Se seus vídeos normalmente são gravados em um estúdio, escritório ou cômodo específico, é melhor sempre adotar trajes que seriam aceitáveis para o ambiente de trabalho.

5- Local da Gravação

Assim como os trajes, é bom tomar cuidado com o local da gravação. Uma mesa bagunçada, por exemplo, não passa uma boa mensagem. Se você é um vlogger descontraído que grava para o público jovem, não há problema em exibir a sua cama ao fundo, mas se está fazendo um vídeo de negócios…

Uma boa dica para não perder tempo arrumando um cenário é gravar com a parede como fundo, fazendo um enquadramento que mostre do peitoral ou abdômen para cima.

6- Iluminação

Esse é um problema que todos enfrentam quando começam a gravar vídeos, mas há maneiras simples de resolvê-lo.

– Gravar de dia em um local bem iluminado

Se você pode gravar de dia, provavelmente não terá problemas com a iluminação. Basta escolher um cômodo com uma janela que permita uma boa iluminação do ambiente e, caso necessário, ligar as luzes.

– Ligar as luzes em posições estratégicas

Você tem um abajur? As lâmpadas do seu cômodo são de LED? Lâmpadas de LED economizam mais energia e ainda iluminam mais o ambiente, melhorando bastante a imagem do seu vídeo quando comparadas com lâmpadas tradicionais.

Caso tenha um abajur, posicione-o de maneira que ele aponte para você. Se você não tem um abajur, sem problemas. Basta comprar uma lâmpada de LED e uma extensão com bocal para lâmpadas. Feito isso, encaixe a lâmpada na extensão e aponte-a para você.

Claro, pode ser que algum cômodo da sua casa já tenha uma iluminação boa o suficiente para que seu vídeo fique ok, sem sombras no seu rosto, e isso já é um ótimo começo.

O objetivo aqui não é ter nenhuma iluminação de Hollywood, e sim eliminar sombras que podem diminuir bastante a qualidade do seu vídeo, por isso faça alguns testes antes de gravar o vídeo definitivo.

7- Faça um roteiro

Há dois tipos de roteiro com os quais você pode trabalhar:

1- Roteiro por tópicos, que apenas te dão uma ideia e orientam a ordem dos assuntos no seu discurso
2- Roteiro completo do discurso, que apresenta palavra por palavra tudo que será dito no vídeo

Eu uso os dois tipos de roteiros nos meus vídeos (e às vezes não uso nenhum)

O roteiro 1 é mais indicado para quem vai aparecer em frente às câmeras, enquanto o 2 é ideal para quem fará apenas uma narração, mas nada impede que você inverta os papéis de cada um.

Há muitos profissionais que conseguem ler enquanto estão olhando para as câmeras, e eles fazem isso com a ajuda de um equipamento chamado teleprompter.

A boa notícia é que você não precisa comprar um teleprompter. Basta usar o seu computador. Existem alguns sites que fazem o trabalho de um teleprompter, tudo isso sem que você instale nada. Um deles é o Free Teleprompter, lembrando que existem outros que também são gratuitos. Basta pesquisar e escolher o que mais lhe agrade.

Caso você queira trabalhar com um roteiro organizado por tópicos, uma simples folha de papel ou caderno podem dar conta do serviço. No entanto, se você quer algo mais tecnológico e que permita que você trabalhe com o roteiro aonde quer que esteja, tenho duas sugestões:

– Evernote
– Google Docs

Os dois possuem apps para smartphones. Gosto bastante do Evernote e uso bastante o app do smartphone durante as gravações. Dá até pra marcar com um clique os tópicos que já foram mencionados.

Recapitulando

– Você Não Precisa de Equipamentos Profissionais e Grandes Técnicas de Edição
– Faça Vídeos de Curta Duração
– Não tenha vergonha de Gravar
– Escolha bem a sua roupa
– Local da Gravação
– Iluminação
– Faça um roteiro

Como você viu, abordei esses tópicos de acordo com as minhas experiências com produção de vídeos para o Youtube. Fiz isso porque acredito que falar sobre os bastidores da prática é uma das melhores formas de obter resultados.

Se você tem interesse de conhecer mais desses bastidores, sugiro que dê uma olhada na nossa área de membros. Lá, há dois minicursos sobre produção de vídeos. Um deles é sobre otimização de vídeos para o Youtube, com técnicas que usamos para posicionar os vídeos dos nossos clientes, enquanto o outro é composto por dicas e técnicas que eu utilizei no meu canal no Youtube. São coisas que aprendi na prática e que fizeram muita diferença para o canal.

Para conferir tudo isso, é só clicar aqui.

Espero que este texto tenha sido útil para você. Até a próxima!

Webwriter do portal Marketing com Digital e colunista na revista oficial da Nintendo no Brasil. Também trabalha, desde 2006, com a produção de eventos de cultura pop voltados para jovens.

Comentários

  1. Muito bom, achei as dicas bastante construtivas!
    Não ficou só no básico de boa iluminação, compre uma câmera foda, e etc!
    Parabéns! <3

    Responder

  2. Boas dicas e simples de executar! principalmente porque não colocam empecilhos para se começar, como equipamentos caros. É mais organização e força de vontade. Eu ando fazendo uns testes com a câmera de celular, e realmente fica bom!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *