EMAIL MARKETING
Mais Vendas

Email Marketing: 4 Motivos Para Usar A Segmentação (Seu ROI Vai Aumentar)

Posted on in Mais Vendas

É possível melhorar o desempenho de uma lista de email sem aumentar os custos? Sim, e o primeiro passo para isso se chama segmentação. Veja, agora, 4 razões pelas quais você DEVE usar a segmentação o quanto antes em sua estratégia de Email Marketing.

O Que é Segmentação

Já falamos isso em outros textos, mas vou dar um resumo rápido para você. O processo de segmentação consiste em selecionar pessoas da sua audiência de acordo com seus respectivos interesses.

É uma filtragem para que você se dirija apenas às pessoas mais propensas a consumir o produto/serviço que você deseja oferecer.

O objetivo disso é aumentar as suas taxas de conversão em um nível quase impossível de ser obtido sem a ajuda da segmentação.

Agora, vamos ver os benefícios e as etapas envolvidas nesse procedimento.

1- Permissão Para Vender

A primeira etapa da segmentação é colocar uma “barreira” na frente da sua audiência, que é o opt-in, ou seja, o momento de cadastro na sua lista de email.

Ninguém se cadastra em uma lista de email apenas por se cadastrar. A pessoa precisa de um motivo para fazer isso. Muitas vezes o motivo é uma promoção ou algum tipo de recompensa, como um e-book, pdf, infográfico, treinamento em vídeo, aula online…

A partir do momento em que a pessoa se inscreve na sua lista de email ela está lhe dando uma permissão para que você ofereça produtos ou serviços para ela, ou seja, uma permissão de venda.

Claro, estou falando de maneira figurada, mas a ideia é mais ou menos essa:

Se você ofereceu algo interessante gratuitamente e a pessoa aceitou, ela não vai se importar que você ofereça algo não gratuito no futuro.

No entanto, tome muito cuidado com isso. Essa “permissão para vender” não é eterna. Ela se desgasta com o tempo.

O benefício nº1 (Permissão Para Vender) só é realmente eficaz quando combinado com a segunda etapa…

2- Qualificação do Público

Como você já sabe, a pessoa precisa de um motivo para “atravessar a barreira” e se cadastrar. Esse motivo precisa ser muito bem pensado e deve ter uma FORTE conexão com o produto ou serviço que você pretende oferecer.

Se eu tenho uma empresa de turismo, não faz muito sentido enviar uma oferta de viagem ao México para pessoas que fizeram o cadastro porque queriam um e-book com dicas de turismo no Japão.

Entendeu a ideia?

É aí que começamos a ver a “magia” da segmentação.

A sua lista de email precisa ser muito organizada e dividida, e isso pode ser feito através de tags ou de listas dentro de uma lista.

Basicamente, isso significa que as pessoas serão marcadas ou separadas em grupos dentro da sua lista de acordo com os seus interesses, ou seja, pessoas que baixaram o e-book de turismo no Japão receberão emails relacionados ao Japão.

Foi por isso que eu te disse que o motivo que você vai dar para a pessoa se cadastrar em sua lista deve ter uma conexão FORTE com a oferta que será feita.

Acho que já deu pra entender a jogada, não é mesmo? A segmentação serve para que você ofereça a alguém coisas que são do interesse dessa pessoa. Isso por si só já aumentam as suas chances de conversão, mas ainda tem mais…

Ahh, e antes que você fique desesperado porque não sabe como fazer essa divisão, fique tranquilo.

Tudo depende do seu software de email marketing, mas os serviços mais usados no mercado possuem uma das duas opções que permitem a segmentação.

3- Precisão nos Números de Conversão

Infelizmente, há um erro comum que muitas empresas e profissionais cometem quando estão fazendo suas projeções de vendas baseadas no email marketing. Estou falando do número REAL de vendas que os emails geram ou seriam capazes de gerar. Sim, as projeções normalmente feitas costumam errar bastante…

Funciona mais ou menos assim:

Uma empresa acredita que tem uma taxa de conversão de 1%, logo, se ela possui uma lista com 10 mil emais, fará 100 vendas.

Ok, isso pode até funcionar, mas o custo dessas 100 vendas é bastante alto.

Empresas que não utilizam a segmentação precisam enviar OS MESMOS EMAILS PARA TODO MUNDO. Agora, imagine só o quão chato é receber dezenas ou até centenas de emails de assuntos que não lhe interessam…

Lembra do item 1? Pois é, a “Permissão Para Vender” não é eterna. Uma hora os emails que não nos interessam vão começar a “encher o saco” e iremos classificá-los como SPAM ou simplesmente vamos ignorá-los.

Todo mundo faz isso. Eu, você, o seu público…

E é aí que mora o problema. Você pode até ter 10 mil nomes em sua lista, mas nem metade deles receberão ou darão atenção aos seus emails. Os 1% de 10 mil vão se transformar em 1% de 5 mil, 4 mil, 3 mil…

Vai chegar uma hora que até mesmo as pessoas que já fizeram negócios com você irão ignorar os seus emails porque você insiste em empurrar mais produtos/serviços para cima delas.

E como é que a segmentação vai te ajudar com isso?

A partir do momento em que você segmenta e qualifica o seu público, ou seja, ao dividir os leads de acordo com os interesses demonstrados por eles, é possível analisar meticulosamente os dados referentes a cada um desses grupos e otimizar as suas campanhas.

É a mesma lógica do teste A/B. Você saberá quantas pessoas que tem interesse em turismo no Japão abriram os seus emails com conteúdos e ofertas sobre o tema e poderá aprimorar os seus próximos emails para aumentar as taxas de abertura e engajamento.

Agora, imagine isso em uma escala maior, agregando todos ou boa parte dos seus produtos e serviços. Você poderá analisar a taxa de conversão para cada um deles e saberá quais são as suas chances de vender ao falar diretamente com o público interessado.

E a melhor parte disso vem com a 4ª etapa…

4- Múltiplas Campanhas

Acho que você ainda não reparou, mas todas as etapas da segmentação levam a um benefício gigantesco chamado múltiplas campanhas.

Pare e pense. Todos os contatos da sua lista estão divididos por interesses e só recebem emails sobre aquilo que os interessa, não é mesmo?

Isso significa que em uma lista de 10 mil pessoas, nem todas irão receber os mesmos emails, já que elas estão divididas em grupos com diferentes interesses. E o que isso significa?

Significa que MAIS DE UMA CAMPANHA PODE IR AO AR AO MESMO TEMPO.

Como já falamos, listas de email não segmentadas acabam enviado o mesmo email para todo mundo, o que dificulta bastante a execução de mais de uma campanha ao mesmo tempo, já que uma poderia atropelar a outra.

No entanto, este não é o caso de quem trabalha com a segmentação. Você pode trabalhar com campanhas diferentes ao mesmo tempo, uma para cada grupo de pessoas, e há dois benefícios enormes com isso:

– Você não está tentando vender várias coisas ao mesmo tempo para as mesmas pessoas, e sim vender coisas diferentes para pessoas diferentes… ao mesmo tempo. Ninguém vai ficar exausto de receber emails e mais emails chatos um atrás do outro, o que aumenta bastante as suas taxas de conversão.

– Isso pode ser feito durante o ano todo, e isso não quer dizer apenas “mais vendas”. Fazer campanhas durante o ano inteiro é uma oportunidade de coletar mais dados sobre o comportamento do seu público e otimizar as estratégias utilizadas em próximas campanhas.

E então, o que é que você acha de trabalhar com a segmentação na sua estratégia de email marketing?

Recapitulando

A segmentação permite que você selecione pessoas do seu público com um interesse específico e, com autorização delas, comece a “conversar” sobre esse interesse e apresentar produtos ou serviços relacionados a isso, aumentando as suas vendas ao aproveitar todo o potencial da sua lista de email.

Para provar isso, vimos 4 estágios de segmentação:

Permissão Para a Venda (Cadastro na Lista)
Qualificação do Público (Selecionando pessoas com um interesse específico)
Precisão nos números de conversão (Examinando os dados de cada “grupo” que compõe a sua lista de email)
Múltiplas Campanhas (A capacidade de trabalhar com mais de uma campanha ao mesmo tempo sem chatear o público com diversos emails um atrás do outro)

Como você viu, é possível sair de uma situação chata, em que você é uma empresa/profissional que não consegue aproveitar todos os números da sua lista e está limitado a trabalhar com uma campanha por vez.

É assim que a maioria das empresas e profissionais trabalham com listas de email. Eles simplesmente NÃO SABEM QUE EXISTE outro jeito de usar as listas de email, mas você sabe.

A segmentação é apenas a primeira etapa de uma estratégia de email marketing utilizada nos EUA e que gera muitos resultados.

Se este texto te deixou interessado em saber mais sobre como trabalhar de maneira eficiente com Email Marketing, clique aqui e veja tudo que podemos te ensinar.

Espero que as informações tenham lhe ajudado! Um abraço e até o próximo texto.

Webwriter do portal Marketing com Digital e colunista na revista oficial da Nintendo no Brasil. Também trabalha, desde 2006, com a produção de eventos de cultura pop voltados para jovens.

Article published by

Webwriter do portal Marketing com Digital e colunista na revista oficial da Nintendo no Brasil. Também trabalha, desde 2006, com a produção de eventos de cultura pop voltados para jovens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *