primeira página google posicionamento conteúdo

Apareça na primeira página do Google e ganhe mais visitantes em seu blog

Eu não tenho ideia de quantas vezes já achei no Google algo que eu estava procurando, e aposto que você também não sabe quantas vezes isso aconteceu com você.

O Google nos mostra dois tipos de resultados, orgânicos e pagos, ou seja, os links que são considerados relevantes e por isso estão na primeira página, e os links que foram promovidos por uma pessoa ou empresa para aparecer por lá.

Você sabe qual dos dois ganhou mais dos seus cliques?

Quer saber como aumentar as chances de um dos links da sua empresa ser encontrado na primeira página do Google sem que seja preciso pagar por isso?

Continue lendo este texto e veja alguns detalhes que fazem muita diferença para o sucesso das estratégias online da sua empresa.

Tráfego Orgânico Vs Tráfego Pago no Google

Tráfego orgânico pago posicionamento google

Segundo dados de 2014, 71% dos cliques na primeira página do Google foram para links com posicionamento orgânico.

Isso significa que os links pagos receberam 29% de cliques, ou seja, pagar para ter o seu conteúdo promovido pode te dar uma vantagem no início, mas a médio e longo prazo o conteúdo que alcançou boas posições por mérito próprio é a melhor opção.

Quer dizer que não vale a pena investir em tráfego pago no Google?

É claro que vale, mas há pontos que você precisa considerar com cuidado.

Se você não é uma Coca-Cola da vida, pode ter certeza de que pagar mês após mês por um link patrocinado não é uma boa ideia.

Há empresas que gastam 10 mil reais por mês (ou mais) com links patrocinados sem saber que poderiam gastar bem menos, ou até mesmo nada, para posicionar seus links através do tráfego orgânico.

Uma dica especial sobre posicionamento

Textos costumam ter um bom desempenho de posicionamento, e isso não acontece por acaso. Eles possuem várias palavras-chaves ao longo de suas linhas, contam com imagens, e até mesmo vídeos em alguns casos.
Os robôs do Google que fazem a avaliação dos conteúdos na internet percebem tudo isso, e é assim que os bons textos conseguem boas posições orgânicas no Google.

Este é um dos motivos pelos quais ter um blog é uma das escolhas mais inteligentes que uma empresa pode fazer quando o assunto é ganhar autoridade e aumentar vendas através da internet.

Mas é claro que não adianta apenas escrever vários textos. Você precisa seguir uma estratégia especial, e é por isso que as técnicas de SEO precisam ser aplicadas.

O SEO e o posicionamento orgânico

SEO Google Posicionamento Marketing Digital

Quando falamos de posicionamento orgânico sempre aparece o famoso SEO, sigla para Search Engine Optimization (Otimização para Motores de Busca), e há um bom motivo para isso.

É através de técnicas e conceitos de SEO, aplicados no seu texto e em outras áreas do seu site/blog, que você irá melhorar o posicionamento dos seus links nos motores de busca.

Se você quer saber mais sobre SEO, leia: O que é SEO e como ele pode ajudar o seu negócio

Mas e então, o que você deve fazer para melhorar o posicionamento dos seus links?

DICA Nº1: Monte uma linha editorial

A primeira coisa que você precisa fazer é organizar a linha editorial. Se você não sabe como fazer isso, leia o texto: Como atrair mais visitantes para o seu blog: Crie uma boa linha editorial

Agora, com uma linha editorial definida, você precisa saber como validar as suas pautas.

Validar pautas? Como assim?

DICA Nº2: Escolha o conteúdo certo

Muitas pessoas vão te falar que você precisa ranquear determinadas palavras-chave, mas o que elas querem dizer com isso?

Basta você imaginar como funciona uma busca no Google. De forma resumida: o buscador seleciona as palavras digitadas na sua busca e procura por termos iguais ou semelhantes presentes em links por toda a internet.

Através de vários filtros o buscador seleciona as “melhores opções”, em ordem, desde a primeira página até a última.

Seguindo essa lógica, se você quer que mais pessoas vejam os seus links, você precisa ranquear palavras-chaves com altos índices de busca.

Por exemplo:

Um site de culinária tem duas opções para escolher como pauta da semana:

1- Escrever sobre uma receita que tem apenas 100 buscas mensais no Google

2- Escrever sobre uma receita que tem 5 mil buscas mensais no Google.

A opção 2, muito provavelmente, é a melhor opção.

Mateus, mas por que você disse “muito provavelmente”?

Porque nem sempre ranquear primeiro a palavra-chave com mais buscas é a melhor estratégia, mas o motivo será explicado em um conteúdo futuro.

O que você precisa entender no momento é que ter um assunto útil e que se encaixe nas categorias da sua linha editorial é importante, mas que também é preciso analisar a relevância desse assunto de acordo com o Google, que monitora o número de buscas mensais contendo as palavras-chave referentes ao tópico.

Mateus, e como eu descubro quais conteúdos o Google considera relevantes para o público?

Há várias ferramentas que te ajudam a descobrir esses dados. A ferramenta de palavras-chave do Adwords, o Google Trends, Google Suggest são algumas das mais úteis disponibilizadas gratuitamente.

Futuramente iremos analisar todas elas.

DICA Nº 3: Produza um conteúdo otimizado

Os textos do seu blog devem seguir as diretrizes do SEO, como título e texto com palavras-chave, imagens com descrições apropriadas, URLs bem definidas…

A Iaponira Darc fez um conteúdo só sobre esse assunto, que te mostra 4 coisas que você deve fazer para otimizar o conteúdo do seu blog.

DICA Nº4: Procure parceiros na internet

Não estou falando de uma sociedade ou aliança, e sim de algo bem mais simples.

Existe algo chamado backlink, que é quando outro site menciona e disponibiliza o link do seu site, seja da página inicial ou de um dos seus conteúdos.

O Google vê isso com bons olhos, desde que seja uma indicação espontânea e que realmente faça sentido.

Por exemplo:

Um blog de amantes de carros pode indicar um serviço de aluguel de carros sem nenhum problema. Isso faz completo sentido, não é?

Agora imagine que o blog de carros está indicando um curso de língua italiana? Isso já parece um pouco estranho…

O Google fica atento a essas “indicações”, pois muitas pessoas começaram a pagar donos de blogs influentes para que eles “indicassem” seus links.

Não preciso dizer que o gigante das buscas não gosta nada disso, e que quem faz isso é penalizado pela plataforma, perdendo várias posições na busca orgânica.

Resumindo: se você for capaz de conseguir parcerias com blogs de assuntos relacionados ao seu, mesmo que indiretamente, isso ajudará o posicionamento do link que for indicado.

Recapitulando

– Links posicionados organicamente recebem muito mais cliques do que links pagos para aparecer na primeira página do Google

– Investir em tráfego pago vale a pena, mas as estratégias de pago e orgânico devem estar conectadas. Não faça isso a esmo ou apenas perderá dinheiro

– Blogs podem trabalhar com textos, vídeos e imagens, e por isso possuem boas chances de posicionar links nos buscadores. Ter um blog é uma escolha inteligente para quem quer expandir os negócios a partir da internet.

– Seu blog precisa seguir as técnicas e práticas de SEO

– Montar uma linha editorial e buscar pela validação de conteúdos é fundamental

Se você quer aumentar suas vendas com ajuda da internet, pode ter certeza de que ter um blog é a melhor escolha.

Nós sabemos disso, e é por isso que o Marketing com Digital oferece um treinamento especial para quem quer ter uma plataforma online que gere muitas vendas.

Confira o treinamento Blog de Negócios.

Webwriter do portal Marketing com Digital e colunista na revista oficial da Nintendo no Brasil. Também trabalha, desde 2006, com a produção de eventos de cultura pop voltados para jovens.

Comentários

  1. Ola Mateus, primeiramente gostaria de parabenizá-lo, pois seus artigos são excelentes – tanto a estrutura quanto o conteúdo disponibilizado. Minha dúvida é sobre a quantidade de palavras-chaves que devemos usar no artigo. Até que ponto a repetição das palavras-chaves é relevante para o Google classificar meu post? Por exemplo: preciso ter minha palavra-chave repetida 10 vezes num artigo de 1000 palavras [1%] para que o buscador faça uma boa classificação do post? Ou basta ter uma boa estrutura [títulos, subtítulos, etc] repetindo a palavra no início, meio e fim?

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *