storytelling posicionar marca empresa marketing

Storytelling: como contar a história de sua empresa para ser lembrado

O que é que você, o Homem-Aranha e o Steve Jobs têm em comum? Você não deve fazer a mínima ideia, mas a semelhança que você tem com essas duas figuras é capaz de impulsionar os seus negócios para um nível completamente diferente.

Todo herói tem uma história

história jornada herói storytelling

Em outro texto, vimos que trabalhar com storytelling é uma ótima maneira de alavancar os seus negócios. Por que? Porque é muito mais fácil lembrar de uma história do que de um conjunto de regras, fórmulas ou frases.

Para contar uma história não é preciso usar exatamente as mesmas palavras que foram utilizadas quando você a conheceu. Basta entender a essência, saber a ordem dos acontecimentos e alguns pontos chave.

E qual é a vantagem disso?

Assim, você será mais marcante na memória da sua audiência. Quem é lembrado, é importante, e se é importante, merece ser seguido.

Você também tem sua história

Não são só heróis dos quadrinhos e cinemas, ou grandes empresários, como Steve Jobs, que têm uma história. Eu e você também temos. Claro, cada um tem suas particularidades, mas vários pontos são comuns para todos nós.

Isso foi percebido por Joseph Campbell, um escritor norte-americano que estudou vários mitos e religiões, e que ficou muito conhecido por estabelecer o padrão de história “ A jornada do herói”.

Com seus estudos, Campbell percebeu que a grande maioria das lendas e história, as que faziam sucesso, tinham grandes similaridades.

Abaixo, veja este vídeo, que conta o conceito da Jornada do Herói.

– Não esqueça de ativar as legendas em português nas opções do Youtube

De forma resumida, vimos que todos os heróis estão vivendo uma vida comum, quando se deparam com alguma situação ruim que precisa ser mudada.

Eles saem em busca de uma solução, acabam encontrando alguém ou algo que os ajuda a resolver o problema, de forma direta ou indireta, e parte para a batalha.

Após a vitória, eles se deparam com um mundo diferente, e que se torna o seu novo cotidiano.

Ainda é possível que no meio do caminho o herói tenha alguma crise que o leve para a “estaca zero”, mas nem sempre isso acontece em nossas vidas.

Mas como você pode relacionar a sua história à história do herói?

Criando a sua história

Tudo começa quando você sai da sua zona de conforto, e isso serve tanto para uma pessoa desempregada, quanto para uma com um emprego estável que paga bem.

No primeiro caso, sair da zona de conforto é encontrar uma fonte de renda que solucione os problemas financeiros e proporcione uma grande mudança na vida da pessoa.

No segundo, seria sair de um emprego que apesar de ser bom e estável, não lhe faz bem, e encontrar algo que você goste de fazer.

De um jeito ou de outro, as duas pessoas estão enfrentando dificuldades e, assim como o herói, estão em busca de uma mudança.

Com esses exemplos é fácil entender como o restante da história se encaixa. O herói encontrará um mentor, uma pessoa, um livro, ou qualquer outra fonte de conhecimento que lhe dê a habilidade de desenvolver um projeto, uma ideia que solucione os problemas que ele está enfrentando.

No meio do caminho ele pode vir a enfrentar vários desafios, como a falta de apoio dos familiares, ou a falta de credibilidade no projeto.

No entanto, o herói encontra um jeito de lançar o seu projeto, que muitas vezes é um produto, e acaba tendo muito sucesso com isso. Essa é a vitória contra o grande vilão, e o início de um novo começo para a sua vida.

Várias empresas e carreiras de sucesso começaram assim, e se você é mais ligado no cenário brasileiro do marketing digital, deve saber que muitos dos especialistas da área possuem histórias como essa.

Como aplicar a sua história

Ela pode ser aplicada de duas formas:

– Você é o herói, dando maior credibilidade para a sua empresa/marca
– Você é o mentor, dando o conhecimento para a sua audiência, que agora é capaz de seguir a jornada do herói e mudar de vida

A primeira forma pode ser vista com maestria em dois vídeos citados em outro exemplo no nosso primeiro conteúdo sobre storytelling.

O destaque, na minha opinião, vai para o vídeo da marca Johnny Walker, que conseguiu atrelar a coragem e competência do criador à marca, com um belo vídeo que fazia um resumo da história da empresa, desde sua criação aos dias atuais.

A segunda forma pode ser usada de mais de uma maneira, como no caso dos testemunhos que usuários de um produto, ou alunos de um curso, gravam para atestar a eficácia do mesmo.

Essas pessoas estão, de forma resumida, mostrando que foram capazes de cumprir a jornada do herói.

Recapitulando

– Quem é lembrado, é seguido, e o storytelling faz com que isso aconteça mais facilmente
– Não é preciso ser o Batman, Harry Potter, ou Steve Jobs para ter uma história. Basta ser você
– Utilizando os pontos da jornada do herói é possível contar a sua história e criar um vínculo com sua audiência
– Você também pode transformar a sua audiência em heróis

Em breve continuaremos com nossos conteúdos sobre como aplicar o storytelling para alavancar o seu negócio, e exploraremos as melhores maneiras de transformar a sua audiência em uma legião de heróis.

[sc:NativeAdsLED ]

MCD-banner-horizontal

Webwriter do portal Marketing com Digital e colunista na revista oficial da Nintendo no Brasil. Também trabalha, desde 2006, com a produção de eventos de cultura pop voltados para jovens.

Comentários

  1. Ótimo artigo Mateus,

    A jornada do herói é algo incrível. Sem dúvidas quem domina o storytelling consegue alcançar ótimos resultados. Vou aplicar em meu negócio. Obrigado.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *