facebook nao curti twitter comprar

Twitter e Facebook Anunciam Mudanças de Mudar o Clima Nas Redes Sociais

Facebook e Twitter anunciam dois botões que prometem mudar o comportamento dos usuários dentro das respectivas plataformas. Veja como isso vai funcionar.

Não, isso não se trata de uma parceria. Por coincidência as duas plataformas divulgaram novidades que chegam às redes em formato de botões.

Para o Facebook é o botão “dislike” (não curti), enquanto o Twitter recebe o botão “buy” (comprar).

Botão de “Comprar” no Twitter

A rede do passarinho azul já estava realizando testes desde 2014 para aplicar o novo botão, que dá ao usuário a chance de fazer compras dentro do próprio Twitter, ou seja, não seria preciso deixar a plataforma.

Ao clicar no botão de compra você só precisaria preencher os dados da entrega do produto, do seu cartão de crédito e pronto, compra efetuada.

A novidade veio de uma parceria do Twitter com a startup Stripe, especializada em pagamentos via mobile.

Confira um vídeo curto, lançado no ano passado, que demonstra a nova funcionalidade:

Para o público, a grande vantagem de comprar diretamente na rede social é a rapidez. Você não precisa abrir outras páginas, que podem demorar mais para carregar, nem precisa ficar navegando pelos sites até achar a opção de comprar.

Para as empresas, um botão de chamada para a ação e a chance de estimular o cliente à compra com mais facilidade são uma ótima vantagem.

O novo botão saiu da fase de testes e foi liberado para uso agora, na metade de setembro de 2015.

Facebook Anuncia o Botão “Não Curti”

facebook nao curti

Durante uma conferência realizada pelo Facebook no dia 15 de setembro, o próprio Mark Zuckerberg disse que um novo recurso está sendo planejado para a rede social.

Estamos falando de um botão semelhante ao like (curtir), algo que já vem sendo pedido por muitos usuários há alguns anos.

Mark disse que a ideia do novo botão não é depreciar publicações dentro da página, e sim dar uma opção a mais de interação para os usuários da plataforma.

Ele citou alguns exemplos de situações que fizeram com que a equipe do Facebook decidisse implementar o botão, como o caso de uma notícia de crise mundial, como os refugiados da Síria, e a perda de entes queridos, em que muitas pessoas não se sentem à vontade para clicar no botão “curtir”.

Vale lembrar, no entanto, que o nome de “não curtir” não é oficial.

Ainda não sabemos quando este botão chegará à plataforma e como ele afetará o desempenho das páginas. Como o próprio Mark disse, a intenção não é depreciar os posts, mas realmente não há como saber o que um “não curti” poderá significar dentro da página de uma empresa, por exemplo.

Isso, só o tempo nos dirá.

Webwriter do portal Marketing com Digital e colunista na revista oficial da Nintendo no Brasil. Também trabalha, desde 2006, com a produção de eventos de cultura pop voltados para jovens.

Deixe o seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *