Mais Visitantes

Site responsivo: as 4 vantagens e por que você pode estar perdendo clientes

Posted on in Mais Visitantes

“Não se acostume apenas com uma forma, adapte-se e se construa, e deixe-se crescer, seja como a água […] não tenha uma forma ou um formato, assim como a água. Você coloca a água em um copo, ela se torna o copo, você a coloca em uma garrafa, ela se torna a garrafa, você a coloca em uma xícara e ela se torna a xícara. Mas cuidado, a água pode tanto simplesmente fluir como destruir.”

Você deve estar se perguntando o que essa frase tem a ver com as vantagens do site responsivo. Deixa eu te explicar…

Eu poderia começar esse conteúdo explicando o parte teórica – e cansativa – de como funciona nos mínimos detalhes a responsividade ou um site responsivo. Ao invés disso irei começar com um dado estatístico para abrir sua mente:

Há 1 milhão de dispositivos móveis entrando no mercado a mais do que bebês nascendo diariamente.

Recomendo que neste momento você pegue seu tablet e smartphone e dê uma olhada em seu site, se você já possuir um. Se não possuir ainda, então leia o texto até o final, afinal de contas é melhor prevenir do que remediar.

Mas e você que já tem um site? Seu site está se adaptando às diferentes resoluções dos diferentes dispositivos? Os elementos do site mudam de posição para que facilite a navegação no seu site?

Não? Recomendo que leia mais uma vez aquela estatística ali em cima e veja a oportunidade para o seu negócio que pode estar sendo desperdiçada.

Sim? Mas você já parou pra pensar se um a responsividade é realmente a melhor solução para seu site?

Agora você pode ter se perguntado “ele está dizendo pra construir um site responsivo ou não?”, mas na verdade eu apenas estou questionando se você está aproveitando a oportunidade do crescimento do números de dispositivos móveis para gerar mais receitas para a sua empresa, mas isso não significa obrigatoriamente que você irá precisar tornar seu site responsivo.

A Primeira Questão: Qual o impacto do site responsivo no SEO?

Ok, com tudo isso posto na mesa, só nos resta estudar o efeito da criação de um site responsivo na otimização para os mecanismos de busca.

Se você ainda não sabe o que é SEO, recomendo que leia este artigo antes de continuar.

Antes de explicar o que é melhor pro seu site vou deixar uma coisa clara: você PRECISA ter um site que seja mobile-friendly, ou seja, um site acessível para que os dispositivos móveis te ajudem a conquistar mais visitantes e que converta, mesmo que em um celular ou tablet. E para tornar seu site acessível você tem duas opções: um Site Responsivo ou Sites Mobiles. A diferença você deve conhecer, mas talvez não identifique pelos nomes. Um site responsivo é aquele que se ajusta ao dispositivo e é acessado normalmente pela URL do site, já o site mobile é um (outro) site criado somente para quem acessa pelo smartphone, esses últimos normalmente começam com um “m” antes da URL do site. Irei dar um exemplo mais na frente, continue lendo.

Com isso explicado irei retornar à questão Responsividade e SEO.

Bem, para criar um site com responsividade são usadas várias linhas de código e imagens adicionais, além de scripts e outros documentos no desenvolvimento do seu site e isso eleva a quantidade de arquivos no seu site afetando a performance, o que – teoricamente – interfere no posicionamento do seu site no Google, mas repetindo – teoricamente.

Google e suas controvérsias:

Há algum tempo atrás o Google havia uma página de desenvolvedores na qual era postado o que o Google recomendava, como serviço de busca, para o desenvolvimento de sites.

Dois pontos foram colocados para esclarecer o posicionamente do mecanismo de busca em relação ao assunto:

#1 O Google recomenda aos desenvolvedores que sigam as melhores práticas do mercado desenvolvendo, desta forma, sites responsivos, servindo o mesmo HTML para todos os dispositivos e usando somente os media queries em CSS para decidir o que renderizar em cada dispositivo.

Traduzindo: Faça seu site responsivo, pois é e melhor prática.

Mas aí, logo em seguida o Google complementa:

#2 Se o design responsivo não for a melhor opção para oferecer seu site aos usuários, o Google suporta o seu site sendo servido em arquivos HTML diferentes.

Traduzindo em miúdos: Se der pra fazer de um jeito, beleza, mas se não der, beleza do mesmo jeito.

Isso gerou uma grande controvérsia: Usar ou não usar, eis a questão.

vantagens do site responsivo

O problema é que o Google até então dizia que não importava se era um só site ou você tinha um site para cada plataforma, pois os robôs do Google conseguiam lidar com isso, mas após muita discussão o Google voltou atrás e alterou o artigo afirmando que a recomendação do Google é que se tenha um site responsivo, mesmo que eles consigam, com sua sofisticada ferramenta de análise, verificar se o site é uma outra variação do site principal.

Quem faz parte do curso Sistema de Vendas Online ou do SEO na Prática do Natanael Oliveira tem um conhecimento bem mais aprofundado e entende a importância de um site bem otimizado, então esse é SIM um ponto a ser observado com cautela.

[sc:NativeAdsSVOTR ]

Depois dessa correção de declaração do Google, não precisamos mais nos estender no impacto de um site responsivo nos mecanismos de busca, contanto que você trabalhe seu site e seu conteúdo de forma correta, otimizando suas páginas, imagens e scripts e escrevendo conteúdos de relevância.

A Segunda Questão: Quando fazer um site responsivo?

Eu poderia escrever uma infinidade de linhas para situar você nesse contexto, mas vou te dar dois exemplos de sites e a principal diferença para que você consiga entender quando você vai fazer um site responsivo.

O Marketing Com Digital, foi desenvolvido por mim de forma responsiva.

No início do processo foi analisado a finalidade do site e as funcionalidades que ele teria e como podem ver é um layout bem simplista e leve. Não tem ferramentas de grande complexidade, o que nos permitiu desenvolvê-lo de forma responsiva.

Já o famoso Facebook não pode se encaixar num modelo “simples” de site, pois na verdade ele é uma plataforma com várias – várias, várias, várias – funcionalidades que rodam inúmeros diferentes scripts. É simplesmente inviável tornar o Facebook responsivo (apesar de possível).
E lembra quando, lá em cima, eu falei sobre os sites mobile? Lembra como eles começavam? Com um “m” antes da URL, certo?
Então confira você mesmo a versão mobile do Facebook diretamente no endereço m.facebook.com.br (copie e cole no seu navegador).

E quais são as vantagens do site responsivo?

Custo
Um site responsivo tem um custo BEM menor para ser desenvolvido do que ter que construir dois ou mais sites.

Conveniência
Criar um site específico para um dispositivo normalmente leva tempo. Se criar um site específico vale o tempo e o dinheiro e seu conteúdo realmente necessitar desse formato específico – como é o caso do Facebook – vá em frente.

Se não for uma necessidade mesmo, não perca tempo. Se não souber desenvolver e quiser um baixo custo, procure um tema para seu site aqui.

Consistência
Já imaginou se você tem um blog e cria um site para cada dispositivos, então alguém acessa do smartphone e gosta do seu conteúdo, então resolve compartilhar o conteúdo no Facebook… Daí vem alguém com um iMac – com a tela do maior que a projeção de um datashow (ou quase isso) – e clica no link compartilhado, mas vai abrir aquela telinha pequena como se fosse um celular…Ih…
Resumindo, um site responsivo mantém todo o fluxo de visitantes rodando sem problemas. Nada de perca de público por uma URL que só fica legal em um tipo específico de dispositivo.

Conversão
Você precisa de um site realmente específico para um dispositivo? Se as explicações acima te mostram que o caminho é o da responsividade, então siga essa trilha. Você vai com certeza conseguir a conversão oferencendo sempre ao seu público o que ele precisa: conteúdo de qualidade e uma ótima experiência de navegação.

Recapitulando: o site responsivo é bom SIM para o SEO, pois é bom para os usuários e te dá uma melhor audiência. Isso impacta de forma positiva no rankeamento.

Lembra do início do artigo?

Se você ler novamente será que você vai conseguir entender o que a água tem a ver com o contexto?

“Não se acostume apenas com uma forma, adapte-se e se construa, e deixe-se crescer, seja como a água […] não tenha uma forma ou um formato, assim como a água. Você coloca a água em um copo, ela se torna o copo, você a coloca em uma garrafa, ela se torna a garrafa, você a coloca em uma xícara e ela se torna a xícara.[…]”

Esteja presente em todos os dispositivos, adapte-se a tudo, seja na responsividade ou no mobile.

“[…]Mas cuidado, a água pode tanto simplesmente fluir como destruir.”

É exatamente que a frase quer dizer:

Agora que você sabe, escolha com sabedoria.

[sc:NativeAdsSVOTR ]

3 Replies to “Site responsivo: as 4 vantagens e por que você pode estar perdendo clientes”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *